O planeta terra está passando por duas pandemias para se tornar um planeta regenerado. Uma delas é a deficiência de vitamina D3, onde os níveis normais desta vitamina estão muito abaixo do desejável. Isto implica em uma baixa imunidade natural. Com a revolução industrial nos afastamos do sol, que é a fonte natural de produção de vitamina D3. Com essa mudança uma quantidade enorme de doenças “indústriais” grandes pandemias e muitas enfermidades modernas altamente debilitantes. Há tempo ainda de correção desta deficiência vitamínica.

A outra pandemia é a da Covid-19, que por estarem os organismos imunodeprimidos o coronavírus se aproveita desta deficiência provocando inúmeros óbitos.

Entre os fatores de riscos para essas pandemias estão os idosos, pessoas com pele de cor negra, as grávidas e todos aqueles que apresentarem alguma comorbidade debilitante.

Muitas pessoas estão indo ao óbito pelo Covid-19, mas em verdade a causa real é outra comorbidade. Pelo elevado números de óbitos há fortes indícios de que a intubação com a consequente oxigenação não são suficientes para salvar as pessoas. Há comprovação cientifica que a lesão hemorrágica ocorre ao nível alveolar, esta seria uma trombose pulmonar, que está associada a uma coagulação intravascular disseminada. O tratamento correto indicado para estes casos é a heparinização, que se consegue com anticoagulantes. É também recomendada para evitar a formação de trombos, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral isquêmico e qualquer obstrução de vasos sanguíneos. Outra substância que reduz em 93% a virulência do coronavírus, in vitro, é a invermectina, normalmente utilizada para combate de ácaros em humanos ou em animais. Todas as pessoas que estiverem com o nível de vitamina D entre 50 a 100 nanogramas poderão ter doença leve ou simplesmente assintomática. As pessoas que estiverem abaixo destes valores poderão ter doenças mais graves, chegando ao óbito por insuficiência respiratória com complicações cardiovasculares, renais e hepáticas.

No mundo todo estamos tentando evitar a contaminação viral com medidas protetivas. O isolamento horizontal, o uso de máscaras e a lavagem das mãos com sabão ou álcool gel. Evitar a contaminação pelo coronavirus é praticamente impossível. O vírus deve circular entre as pessoas para que possam formar anticorpos, pois, essa é a nossa defesa natural. Quando 80% das pessoas contraírem a doença, ela entrara em declínio. Esta é a meta a ser atingida se tivéssemos a vacina especifica para o coronavirus. Realizo em 2 empresas da região, nas quais estou medico do trabalho, a dosagem de 25 hidroxivitaminaD3 para saber o grau de imunidade empresarial. Após faremos a coleção desta pandemia por deficiência ou por insuficiência da vitamina D3, de forma gratuita a todos os funcionários desta pequena amostragem que estiverem com deficiência desta vitamina. A meta do ministério da saúde seria admitir esta pandemia e, fazer em toda a população brasileira a correção desta deficiência vitamínica.

O nosso sistema imunológico de defesa é mais sábio do que qualquer medicina. A esta altura, talvez o vírus já esteja arrependido de ter vindo para o Brasil, especialmente para os estados sulinos.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here