A L-carnitina é uma vitamina sintetizada pelo fígado e cérebro, e é necessária para todas as células corporais.

A L-carnitina é a transportadora dos ácidos graxos para o interior das estruturas minúsculas chamadas mitocôndrias, dentro de cada células, onde poderão ser queimadas para fornecer energia. O coração obtém desta gordura 60% de sua energia e é a L-carnitina quem transporta esta energia. Inúmeros pacientes cardíacos obtiveram melhora significativa com a suplementação da L-carnitina. Pacientes cardíacos que tomam 2g/dia de L-carnitina, tiveram uma sobrevivência maior ao longo dos anos.

A administração de L-carnitina proporciona uma melhora na capacidade de execução de exercícios sem dor no peito (angina pectoris), em muitos pacientes. Bem como melhora a qualidade de vida nos exercícios em pacientes com claudicação intermitente*. A L-carnitina é também um potente antioxidante cardioprotetor, fazendo surgir a proteção do estresse oxidativo, relacionado a danos cardiovasculares e ao miocárdio.

Descreve o professor Sinatra que 85% dos pacientes com insuficiência cardíaca conjunta reagiram muito bem com a coenzima Q10, mas 15% ainda tinham sintomas que causaram um grave comprometimento do seu quadro de saúde. A utilização de L-carnitina reverteu esta deficiência significativamente.

A L-carnitina funciona em sinergia com a coenzima Q10, atiçando o fogo na fase de produção do ATP do ciclo de Krebs (uma seqüência de reações químicas pelas quais as células vivas geram energia). Essas pessoas que não respondiam ao tratamento com a coenzima Q10, com a L-carnitina apresentaram sempre melhora. Era como se a L-carnitina fosse a bateria que dava energia para a coenzima Q10. É por isso que o “quarteto incrível” recomendado pelo Professor Dr. Steffen Sinatra, cardiologista e psicoterapeuta americano, opera grandes benefícios para a saúde cardiológica.

 

Dores eventuais nos membros inferiores a deambulação rotineira.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here