Alisson fez grande partida na Argentina (Crédito: Site do Grêmio/Reprodução)

            O Atlético Tucumán até assustou nos primeiros 20 minutos do confronto, perdeu duas boas chances, ao menos, mas o Grêmio acabou impondo sua maior qualidade e, com naturalidade, derrotou os argentinos fora de casa por 2 a 0. Ninguém em sã consciência, nem o mais fervoroso hincha do simpático clube hermano, pode imaginar uma virada no confronto de volta, na Arena.

O Tricolor vai para sua nona semifinal de Libertadores. Um retrospecto, realmente, marcante na competição. Tendência de que pegue o River Plate, que empatou com o Independiente o seu confronto de ida. Outro argentino no caminho, portanto. Um tanto mais indigesto que o Tucumán.

Renato foi feliz na escolha de Alisson, decisivo, com participação direta nos dois gols. Outra boa notícia vinda da Argentina foi a atuação de Ramiro, que andava devendo. Leonardo Gomes deu conta do recado na lateral. Já Luan foi, mais uma vez, uma nulidade em campo.

Ainda sobre a Libertadores. Absurda e inexplicável a expulsão de Dedé no confronto do Cruzeiro com o Boca Juniors, em La Bombonera – vitória dos argentinos por 2 a 0. Não há qualquer justificativa para a decisão do árbitro paraguaio Eber Aquino, que ainda por cima fez uso do VAR para tomar a patética decisão, que prejudicou severamente o time de Mano Menezes.

 

Tarefa complicada em São Paulo

            O tropeço diante da Chapecoense não estava, de forma alguma, nos cálculos dos colorados. O time de Odair Hellmann vai para a capital paulista, neste domingo, pressionado pela necessidade de pontuar diante do Corinthians, isso para manter próximo do São Paulo que, em tese, deve bater o América Mineiro, em confronto no Morumbi.

Derrota no Itaquerão não irá representar o fim do sonho do título para o Inter, mas tende a complicar muito a situação. O time tem problemas para o confronto, não podendo contar com seus defensores titulares. Moledo sentiu lesão muscular e poderá parar por até um mês. Cuesta cumpre suspensão pela expulsão em Chapecó. Dourado, entretanto, deve voltar a ser opção.

O Inter não vence o Corinthians longe de Porto Alegre desde 2009, quando Nilmar marcou um gol antológico no Pacaembu. Viria em boa hora a quebra desse tabu.

Pelo Brasileirão, o Grêmio receberá, às 11h deste domingo, o revigorado Ceará de Lisca “Doido”. Jogo para bom público na Arena e para ficar esperto, já que os cearenses fazem ótima campanha no segundo turno.

Deixe seu comentário