O Inter não chegou a ser o campeão simbólico do primeiro turno do Brasileirão – na era dos pontos corridos, isso só aconteceu em 2009. Contudo, a campanha é extraordinária, com 38 pontos, três a menos que o São Paulo de Diego Aguirre.

Camilo comemora gol da vitoria do internacional contra parana | Reprodução

Em 19 jogos, 11 vitórias e apenas três derrotas. No início da competição, a expectativa entre os colorados era alcançar o mais breve possível os 45 pontos, isso para afastar qualquer risco de um novo rebaixamento. Mas o time de Odair Hellmann irá muito além desse valor. Está com situação bem encaminhada para a conquista de uma vaga na Libertadores e está sim na briga pelo título, junto com São Paulo, Flamengo, Grêmio. Talvez o Palmeiras corra por fora, mas não deve escapar daí o caneco.

Contra o Paraná, veio mais uma vitória emblemática, de quem pode almejar algo mais. Jogo truncado, complicado, contudo, na qualidade de Camillo, que enfim desencantou, veio o triunfo, fundamental para manter o time embalado e confiante. A torcida colorada, que bateu recorde de presença no renovado Beira-Rio, no final da manhã do domingo, foi para casa com sorriso de orelha a orelha.

No início do returno, o confronto é com o Bahia, nesta quarta, em Salvador. O Tricolor da Boa Terra vem ensaiando uma reação na competição e tem bons jogadores, como Zé Rafael. É páreo difícil.

 

Está firme na parada: O Grêmio conseguiu quebrar uma longa invencibilidade do Corinthians no Itaquerão. Que grande vitória, que resultado providencial para os gremistas. Luan outra vez não foi bem, mas deu um merengue para Everton, agora jogador de Seleção Brasileira, marcar o gol único do confronto.

Everton, agora jogador de Seleção Brasileira, marcou o único gol do confronto | Reprodução

O time de Renato está a apenas cinco pontos do líder, tendo todo um turno pela frente. Como a Copa do Brasil foi para o espaço, claro que dá para dispensar uma atenção maior à competição de pontos corridos. Não será necessário poupar jogadores com tanta frequência, ainda que nas últimas vez em que foi chamado o time de transição tenha dado conta do recado.

A estreia gremista no returno acontecerá também nesta quarta, mas contra o Cruzeiro, na Arena. Um grande jogo, entre duas equipes que, quando se encontram, costumam proporcionar belos espetáculos. No início da competição, o Grêmio levou a melhor, no Mineirão.

 

Manto novo: O Inter fugiu das cores tradicionais, o vermelho e o branco, na produção de sua terceira camisa. Os tons de cinza são uma grande novidade para os torcedores. Deve ser um grande sucesso de vendas, pela beleza do manto e, claro, pelo grande momento do time.

 

Quer adiamento: Com as convocações de Everton e Kannemann, que ganha nova chance na Seleção Argentina, o Grêmio terá dois desfalques importantíssimos para o jogo contra o Santos e o clássico Gre-Nal, no Brasileirão. Romildo Bolzan quer a transferência dos jogos e vai brigar por isso.

Deixe seu comentário