Crédito: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Ainda que siga em posição muito incômoda na classificação, o final de semana trouxe alívio para os torcedores gremistas. Enfim, o time de Renato venceu sua primeira partida nesta edição do Brasileirão. Quem pagou o pato foi o Atlético Mineiro.

A vantagem do Grêmio no placar poderia ter sido bem maior que o magro 1 a 0. Teve defesas milagrosas de Victor – uma “lei do ex ao contrário” -, teve pênalti bisonhamente desperdiçado por André. No segundo tempo, os mineiros até chegaram a engrossar o caldo e então foi a vez de Paulo Victor mostra competência.

O mais importante, nas condições atuais, era vencer. E o conjunto de Renato foi além, fazendo boa partida e mostrando mais determinação em campo. Será que agora decola?

Ficou no quase

Empatar com o Santos, na Vila Belmiro, nunca será mau negócio. Mas ficou um gostinho de quero mais entre os colorados, após o confronto do domingo. O Inter foi superior em boa parte do confronto e poderia, com tranquilidade, ter quebrado o tabu de quase nove meses sem vencer fora pelo Brasileirão.

Foi mais uma atuação que credencia o time de Odair a fazer boa campanha na competição. Para pensar em título, contudo, a exigência é ainda maior. A começar por vencer longe de Porto Alegre. E nesse quesito o déficit colorado é alto.

Em tempo. Até quando irá a insistência do treinador com Willian Potker? O melhor para o atacante e para o clube é que Potker busque novos ares.

Dever a cumprir na Copa

Não se pode pensar em nada diferente das classificações de Inter e Grêmio às quartas de final da Copa do Brasil. Os colorados deixaram a tarefa bem encaminhada após a vitória por 3 a 1 sobre o Paysandu, no confronto de ida, no Beira-Rio. O Grêmio ficou no empate com o Juventude, no Alfredo Jaconi.

Como ao que tudo indica o Palmeiras de Felipão irá passear no Campeonato Brasileiro, resta à dupla apostar as fichas no mata-mata. E na Libertadores da América, lógico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here