Damião -em impedimento - marcou gol colorado contra o Corinthians (Crédito: Site do Inter)

O Inter, comparado ao que ele próprio obteve no primeiro turno do Brasileirão, teve uma ligeira melhora, mesmo tendo somado somente um ponto nos dois últimos jogos. Depois dos primeiros sete confrontos no turno anterior, tinha 11 pontos. Agora soma 12.

A campanha é muito boa. O ponto fora da curva mesmo foi a derrota em Chapecó, que permitiu ao São Paulo retomar a liderança e ao Palmeiras ultrapassar os colorados na classificação, nesse momento. O time de Felipão, venho afirmando há tempo, ainda que envolvido com outras competições, é o mais forte adversário na briga pelo título.

Agora, Odair Hellmann vai para uma sequência, em tese, bem mais favorável. Portanto, o Inter precisa pontuar bem para manter viva a esperança de seus torcedores e até mesmo não complicar sua situação na briga por uma vaga direta à Libertadores da América do próximo ano.

Primeiro, a parada é contra o Vitória, no Beira-Rio. Depois virão confrontos contra Sport (fora), São Paulo (casa), uma espécie de decisão, Santos (casa) e Vasco (fora). No mesmo período, adversários diretos têm tabelas, aparentemente, mais complicadas. Ou seja, o Inter não pode desperdiçar a oportunidade de voltar a puxar a fila na classificação.

Esperanças renovadas:

Havia decretado, após o Gre-Nal, que o Brasileirão havia acabado para o Grêmio, ao menos no que diz respeito à disputa pelo título da competição. O Tricolor, contudo, fez o dever de casa nos últimos dois confrontos e viu a turma de cima andar marcando passo, como não se esperava.

Agora, está o Tricolor distante quatro pontos do líder São Paulo, que não mostra ter gás o suficiente para ser campeão. Haverá, também, confronto direto entre os dois, no Morumbi. Se fosse pesquisa eleitoral, portanto, seria possível afirmar que se trata de um “empate técnico”.

Fluminense (fora), Bahia (casa), Palmeiras (fora), América Mineiro (fora) e Sport (casa). Esses serão os próximos cinco compromissos gremistas na disputa doméstica. Convenhamos, problema mesmo, só os palmeirenses. No mais, jogos onde, independente da praça, o Grêmio entra como favorito.

E o clube pode sim dispensar uma atenção especial ao Brasileirão, neste momento, visto que a situação na Libertadores, convenhamos está muito bem resolvida.

Deixe seu comentário