Crédito: Reprodução/FN

Nesta quarta-feira, o Grêmio inicia sua luta por vaga em mais uma decisão da Copa do Brasil, competição onde já foi campeão em cinco ocasiões, a mais recente em 2016. No caminho para essa conquista, a propósito, superou o mesmo Athlético Paranaense que agora volta a cruzar a sua estrada.

O jogo de ida será na Arena, que deverá receber uma multidão azul. Ainda que o retrospecto do time de Renato como visitante seja bem interessante, é consenso dentro do Tricolor de que é fundamental tentar abrir uma boa vantagem aqui para ir a Curitiba encarar a panela de pressão da Arena da Baixada com alguma tranquilidade.

O furacão não é favorito contra o Grêmio, mas impõe muito respeito. Vem de recente conquista da Copa Sul Americana e mantém uma base forte e bem conduzida por Tiago Nunes, mais um treinador gaúcho que promete ter uma carreira brilhante. Há quem diga, inclusive, que esse poderá ser o sucessor de Renato na casamata gremista, num futuro próximo.

Inter perto da decisão

O Inter não precisou ser brilhante para derrotar o Cruzeiro, que vive forte crise, na partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, em pleno Mineirão. O time azul celeste, a propósito, não teve uma chance clara de gol sequer, ainda que tivesse tentado controlar as ações do confronto.

O time de Odair Hellmann mais uma vez mostrou grande solidez defensiva. Impressionante a constância da dupla Moledo/Cuesta. No ataque, apesar de chances boas perdidas, Edenilson, que depois acabou sofrendo lesão, resolveu a parada, após ótima cobrança de falta de Guerrero.

Os colorados estão em situação bem favorável, mas o jogo não está jogado. O Cruzeiro virá com um fato novo para o jogo de volta. Agora, seu treinador é Rogério Ceni, que tenta deslanchar nessa nova carreira. Mano Menezes não resistiu à sequência de fracassos dos mineiros.

Papel do coadjuvantes

Desinteressados na disputa, Inter e Grêmio seguem sem resultados expressivos no Brasileirão. Em alguns jogos, até é compreensível que alguns atletas sejam poupados, mas creio que seja cedo demais para largar o campeonato, quase que totalmente, de mão.

Gremistas e colorados estão em boas condições na Libertadores e, especialmente, na Copa do Brasil, mas ainda não venceram essas competições. Em caso de insucessos, a busca de uma retomada na competição de pontos corridos pode acabar acontecendo tarde mais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here