Crédito: Site do Grêmio

Há muitos anos, que o futebol gaúcho não sabe o que é conquistar o Brasileirão. E mesmo que a edição desse ano esteja apenas começando, os indícios são fortes de que não será desta vez que o tabu será quebrado.

Decepciona a dupla GreNal na arrancada, e como. O Inter venceu somente um de seus três jogos. O Grêmio tem desempenho ainda pior, com, somente, um ponto conquistado, estando nesse momento na indigesta zona de rebaixamento.

Contra o Palmeiras, os colorados voltaram a exibir velhos problemas, como a dificuldade na bola aérea defensiva e a falta de profundidade no ataque. O Tricolor, por sua vez, pagou mico ao ceder a virada para o Fluminense após ter aberto três gols de vantagens, numa das mais incríveis partidas da história da Arena.

Inter e Grêmio têm potencial de sobra para fazerem muito mais na competição nacional, mas a reação precisa ser imediata. A história mostra que o campeão costuma arrancar bem, fazendo a famosa “gordura”.

Na próxima rodada, no final de semana, os gremistas irão encarar o Corinthians, em São Paulo, enquanto os colorados receberão o Cruzeiro, no Beira-Rio. Pedreiras, simplesmente.

Proibido dar mole:

O Grêmio não pode nem pensar numa terceira derrota consecutiva, na Arena. O empate já basta diante do Universidad Católica, do Chile, para se garantir nas oitavas de final da Libertadores. Em circunstâncias normais, é possível prever uma vitória, até tranquila, do time de Renato.

Aliás, será que o treinador e eterno ídolo azul pode balançar em caso de novo tropeço. Já se nota uma certa inquietação entre os torcedores com o desempenho recente do time.

O Inter já está classificado em primeiro lugar de seu grupo para a próxima fase. Mas isso não quer dizer que possa entrar de sangue doce na partida contra o River Plate, na noite desta terça. Um bom resultado na Argentina pode se mostrar decisivo mais à frente, porque deixará os colorados com uma das melhores campanhas gerais, em condições de decidir as fases eliminatórias (fora uma eventual final) no Beira-Rio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here