Crédito: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio, com exceção do confronto contra o Athlético Paranaense pela Copa do Brasil, tem um retrospecto recente muito bom como visitante em jogos eliminatórios. Não faz muito, reverteu uma vantagem do Palmeiras, no Pacaembu, chegando assim a mais uma semifinal de Libertadores da América. A terceira consecutiva, a propósito.

Mas andar com a corda esticada é sempre um risco, ainda mais quando se tem do outro lado um adversário tão qualificado quanto esse Flamengo de Jorge Jesus. Fundamental que o Tricolor construa alguma vantagem, por menor que seja, na Arena, nesta quarta. Para o lado azul, óbvio, também é importante não sofrer gols, tarefa complicada também pelo grande momento vivido por Gabigol e cia.

Confronto pesado esse, aliás. Não há um absoluto favorito. Fosse disputado há umas três semanas, diria que a vantagem era inegável do Rubro-Negro. Mas o Grêmio melhorou de lá pra cá. Luan, por exemplo, voltou a dar as caras. Focado, determinado, é peça fundamental para Renato.

São dois confrontos que prometem ser memoráveis, de dois times que praticam um futebol de indiscutível qualidade. Quem passar, chega com toda a banca para encarar muito bem Boca ou River, em Santiago.

Cresce a insatisfação

Perder para o Flamengo, no Maracanã, tendo apenas nove jogadores em campo em boa parte do jogo, e empatar com o Palmeiras são resultados que estão longe de serem absurdos, convenhamos. Mas o conjunto da obra causa uma insatisfação crescente entre os colorados.

Além dos tropeços do Inter, os jogos têm em comum novas escolhas equivocadas de Odair Hellmann. O treinador colorado parece ser unanimidade entre os jogadores, mas já não goza de prestígio nas arquibancadas. Faltando apenas dois meses para o fim da temporada, creio que o clube não promova mudança no comando técnico, até porque a campanha no Brasileirão ainda é boa. Mas, dependendo do que acontecer daqui para frente, pode surgir alguma novidade para 2020.

Alguns nomes são até comentados nas rodas de colorados e, creio, nos bastidores do Beira-Rio. Odair, para seguir no Inter na próxima temporada, depende, especialmente, de uma conquista, convincente, de vaga à próxima Libertadores.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here