Crédito: Site do River Plate

O Grêmio não jogou a toalha. Busca uma punição ao River Plate por conta do comportamento incorreto do suspenso treinador argentino Marcelo Gallardo, que, mesmo diante de restrição regulamentar, colaborou com sua equipe durante o desdobramento do confronto na Arena. Dificilmente, o Tricolor terá êxito, levando-se em conta o histórico de decisões da Conmebol, ainda que o corpo jurídico gremista aparente, publicamente, confiança.

Dentro das quatro linhas, na noite da terça, o panorama do confronto foi, absolutamente, diferente em relação ao que se viu em Buenos Aires. Na etapa inicial, ainda que tenha largando em vantagem no placar, o Grêmio se viu envolvido pelo River, gerando inquietação nas lotadas arquibancadas.

Nos 45 minutos finais – que viraram 60 – o time de Renato até passou a apresentar maior volume de jogo e chegou a ter, com Everton, a dita bola do jogo, defendida brilhantemente por Armani. Veio, contudo, o polêmico gol de empate argentino, e poucos minutos depois, a emblemática virada dos visitantes, após a correta marcação de um pênalti com auxílio do VAR. Os gremistas, com razão, reclamaram da omissão do árbitro de vídeo no lance anterior.

Ainda sobre o pênalti. Pelo conjunto da obra, convenhamos, não há clima algum para Bressan permanecer no Grêmio. O defensor foi, inclusive, afastado dos próximos compromissos do Tricolor, esses pelo Brasileirão.

O sonho gremista de conquistar o tetra da América fica por hora adiado. Em não ocorrendo surpresa no tribunal da Conmebol, vem aí o maior Boca X River de todos os tempos.

Pelo dever de casa

O Inter precisa manter o retrospecto fabuloso nos jogos como mandante no Brasileirão. O título é um sonho distante, ainda mais com a eliminação do Palmeiras na Libertadores, mas é preciso ter atenção para preservar, pelo menos, a colocação entre os quatro primeiros da disputa nacional.

Neste domingo, à noite, a turma de Odair Hellmann receberá, no Beira-Rio, um Atlético Paranaense que, muito provavelmente, deverá preservar seus principais jogadores, isso por conta do avanço às semifinais da Copa Sul Americana. O treinador colorado, aliás, terá sérios problemas para montar a equipe para o jogo. Dourado e Edenilson, que fazem uma grande temporada, irão cumprir suspensão. Não há reposição à altura.

Deixe seu comentário