Paradas de ônibus serão mantidas junto ao prédio em que funcionava o terminal rodoviário - Crédito: Renato Klein/FN

A Rodoviária de São Sebastião do Caí fechou. Desde o último sábado, dia 30 de janeiro, o terminal rodoviário não está mais funcionando. Mesmo assim os ônibus continuam estacionando junto à esquina da Avenida Egydio Michaelsen com a Rua Tiradentes, ao lado da loja Solar, onde existem os abrigos para os passageiros.

Antônio Augusto Padilha Rodrigues conta que estava quase seis anos como responsável. Mas alega que o funcionamento se tornou inviável. “Entreguei o prédio”, declara, sobre o fim do contrato de aluguel. Ele disse que tentou alugar outro local. Inclusive postou no facebook da Rodoviária do Caí, agradecendo o apoio da comunidade e que o terminal mudaria de endereço. Entretanto, devido às dificuldades, acabou desistindo da mudança. Alega que o movimento de ônibus e passageiros diminuiu muito com a pandemia. Diz que antes conseguia suportar porque a Prefeitura auxiliava com o pagamento de aluguel. Mas com a suspensão do repasse e os problemas financeiros, ficou impossível manter o serviço. “A gente fez um investimento alto, de mais de cem mil reais”, calcula, incluindo o terminal rodoviária e a lancheria. “Agora tudo foi perdido”, lamenta.

O prefeito Júlio Campani, no início do seu Governo, informou que foi procurado por Antônio e verificou a situação junto ao Daer. Campani declarou que a Prefeitura não tinha como manter o repasse para o aluguel do prédio, já que isso gerou inclusive um apontamento do controle interno. Declarou que existem mais interessados em assumir o terminal rodoviário. “Vamos ver com outros interessados”, declara. E que teve a garantia do proprietário do imóvel, onde estão os bancos em que passageiros aguardam nos abrigos, que mesmo sendo necessário um período de transição para outro responsável, o espaço poderá continuar sendo utilizado para o estacionamento dos ônibus intermunicipais e urbanos, com embarque e desembarque, e venda de passagens nos próprios coletivos. Um novo edital de licitação deverá ser lançado pelo Daer em breve para definir quem será o responsável pela rodoviária.

Vai continuar em funcionamento o “paradão”, da Empresa Caiense de ônibus, perto da Escola Felipe Camarão. No terminal param os ônibus urbanos, com cobrança de passagem no local. Já junto ao prédio da antiga rodoviária, seguirá a venda de passagens nos próprios ônibus.

1 COMENTÁRIO

  1. Erro: que a Prefeitura não tem nada a ver com a rodoviária. Tem, sim. É serviço público. Alguém tem de prestar. Em algum lugar tem de haver possibilidade de se ficar enquanto se espera os ônibus estacionaram e partirem e chegarem. Ou um particular, ou o poder público. Serviço público e coletivo. Licitação demora muito tempo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here