Prédio do antigo presídio, que também foi agência do Banco Pelotense, será transformado em centro cultural Divulgação/Prefeitura

A comunidade caiense terá, em um futuro próximo, um novo e amplo espaço para atividades culturais.

Já está finalizado e aprovado pelo Estado o projeto denominado Banco de Talentos do Caí, que prevê a reconstrução e transformação em espaço para a comunidade das ruínas do extinto Banco Pelotense. Local onde funcionou o antigo presídio da cidade.

A proposta foi apresentada nesta semana em reunião de representantes da prefeitura com o Instituto do Patrimônio Histórico do Estado (Iphae) e Secretaria Estadual da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, em Porto Alegre.

Elaborado pela equipe da empresa de arquitetura Escaiola e lançado em abril deste ano pelos arquitetos Cristiane Morrer, Juliana Betemps da Silva e Pablo Uez, o projeto terá lançamento oficial no próximo dia 15 de outubro, às 19 horas, no Centro de Cultura.
“Teremos ali um espaço cultural de suma importância para nossa comunidade. Vale destacar que o projeto foi aprovado e totalmente pago pelo Estado. Agora cabe ao município e ao governo estadual buscar os recursos par sua execução”, destaca a coordenadora de Cultura da prefeitura, Ingrid Borchhardt.

O antigo presídio fica localizado na esquina das ruas Tiradentes com General Câmara, no bairro Navegantes. Foi construído em 1886 e hoje é a única sede com paredes ainda em pé a ter sediado uma agência do extinto Banco Pelotense. Entidade que marcou época no desenvolvimento do interior do Estado até a primeira metade do século 20.

Devido ao fato de estar ao lado do Centro Integrado Navegantes e próximo da Escola Municipal Alencastro Guimarães, a estrutura após restauro deverá ser usada para atividades culturais com estudantes da comunidade local.

Deixe seu comentário