Assim como ocorreu com outras categorias, professores também querem ser beneficiados pela reclassificação - Crédito: Zoraia Câmara

A Câmara de Vereadores de São Sebastião do Caí teve na noite da última segunda-feira, dia 25, uma de suas maiores lotações. Faltou espaço durante a sessão ordinária. Muita gente teve que acompanhar de pé ou até do lado da rua.

A maior parte dos participantes da sessão eram professores do município. Como no último dia 11 os vereadores aprovaram por unanimidade um projeto enviado pelo Executivo, que alterava o padrão de vencimento básico de ocupantes de cargos como de operário, motorista, contador, arquiteto, engenheiro civil, auxiliar administrativo, entre outros, o magistério municipal também se viu no direito de reivindicar reajuste. E para isso foram levados cartazes pedindo que os profissionais da educação do município também fossem beneficiados.

Com cartazes, professores também pediram aumento
– Crédito: Zoraia Câmara

Os aumentos, para alguns cargos, ocorreram através da chamada reclassificação. Operários, por exemplo, ganharam aumento de 9,74%, enquanto agentes auxiliares e assistentes administrativos entre 16,66% e 24,92%, e de contador, arquiteto e engenheiro de 17,33%. Algumas reclamações não foram somente quanto à diferença entre cargos, mas principalmente de quem não recebeu nenhum reajuste.

Foi aprovado requerimento para a manifestação do presidente do Sindicato dos Municipários, Enio dos Santos, na tribuna da Câmara. “Os professores se sentiram injustiçados e desvalorizados”, disse, pedindo mais diálogo. Ele disse que esteve com o prefeito Clóvis Duarte e com o secretário da educação, Elton Fernandes, quando foi prometido um aumento progressivo, com valorização da classe. “Assim como as demais categorias, os professores também merecem aumento”, ressaltou Elton, calculando em 35% as perdas salariais nos últimos anos.

Posição da Prefeitura

“O que ocorreu na noite de segunda-feira foi uma mobilização dos professores da rede municipal questionando terem ficado de fora, assim como outras categorias, de uma segunda etapa de reclassificação de salários e gratificações feita pela Administração Municipal junto aos servidores concursados. A primeira etapa foi feita ainda no governo anterior do ex-prefeito Darci Lauermann e agora o prefeito Clóvis Duarte ampliou o processo. Novas etapas de reclassificação do quadro de servidores efetivos devem ocorrer até o fim de 2020, respeitando os limites orçamentários do Município, e os professores serão também inclusos em uma delas. A intenção do prefeito Clóvis é abranger, na medida do possível, todas as categorias.”

1 COMENTÁRIO

  1. Eita!!! Foram ao lugar certo. Não esmoreçam. Não desistam. Todo mundo tem de se mexer, atualmente. Os ataques a todos os direitos e à educação, em particular, são um absurdo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here