Municípios têm realizado campanhas de prevenção ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya - Crédito: Prefeitura do Caí

A Prefeitura de São Sebastião do Caí, através da Secretaria Municipal de Saúde, esclarece que não foi registrado nenhum caso de dengue no município.

Após ser surpreendida com o relatório epidemiológico do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), onde consta que o município teria o registro de um caso de dengue importado (paciente infectado em outra localidade), a Secretaria Municipal de Saúde buscou informações junto ao Estado. “Assim como todos os municípios, tivemos algumas suspeitas que, após serem analisadas pelo setor competente da Secretaria Estadual da Saúde, deram negativo para a dengue. Por isso a estranheza com o dado no relatório. Verificamos que ocorreu e confirmamos um erro de digitação no preenchimento dos dados no relatório do CEVS. Com isso, o município deve ser retirado da lista de cidades com registro de dengue já no próximo levantamento a ser divulgado”, destaca o secretário municipal de Saúde, Diomar Machado Flores.

Combate ao aedes aegypti

O crescimento no número de focos do mosquito aedes aegypti, inseto vetor das doenças dengue, zika, chicungunha e febre amarela em todo o País tem colocado as autoridades de saúde em alerta. Em São Sebastião do Caí, apesar de não haver nenhum caso dessas doenças registrado até o momento, foram confirmados 260 focos do mosquito até o final de agosto, o que comprova a importância do trabalho preventivo e colaboração da comunidade.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, nove agentes devidamente identificados com crachás e jalecos na cor laranja percorrem todos os bairros visitando residências, empresas e locais públicos como o cemitério e praças em busca de possíveis locais que acumulem água da chuva e possam se tornar novos criadores de insetos. “Os agentes chegam nas casas e propriedades, conversam com as pessoas, vistoriam pátios e deixam um ficha de acompanhamento com os moradores. Então pedimos para que sejam bem recebidos e possam fazer seu trabalho. É a saúde de todos que está em jogo”, aponta o secretário de Saúde Diomar Machado Flores.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here