Velório de Jacinto Tem Pass já está ocorrendo e sepultamento será na tarde de terça-feira - Crédito: Facebook

Um dos mais tradicionais comerciantes de São Sebastião do Caí e da região faleceu na tarde desta segunda-feira, dia 18. Jacinto Tem Pass, de 77 anos, estava internado no Hospital Unimed, em Montenegro, devido a um câncer de próstata.

O velório acontece na capela mortuária da Funerária Hartmann de São Sebastião do Caí. A despedida será amanhã de tarde, terça-feira, dia 19, quando às 16h ocorrem os atos de encomendação da própria capela mortuária, seguida do sepultamento no Cemitério Municipal.

JACINTO TEM PASS

Jacinto era casado com Bernadete Hoffelder Tem Pass
– Facebook/Reprodução

Jacinto Tem Pass nasceu na localidade de Piedade, em Bom Principio, em 20 de agosto de 1942. Os pais, Wilma e Estevão, consideravam o filho especial. Desde pequeno mostrava seu tino para o comércio vendendo os belos vidros de perfumes usados por seus irmãos mais velhos. Com o trabalho no campo ajudando sua família e juntando suas economias, adquiriu cabeças de gado, que foi seu primeiro grande negócio. Aos 14 anos foi para cidade de Feliz trabalhando como vendedor de ternos na alfaiataria Rauber. Aos 18 anos serviu o exército em São Gabriel, onde trabalhou como chefe do rancho. Retornando do exército, se instalou em São Sebastião do Caí, onde seguiu os estudos e tocou uma fábrica de doces, mas logo adquiriu uma grande área na esquina das ruas Pinheiro Machado e General Osório, para iniciar as atividades com açougue, salão de baile, serraria e a mais tradicional casa de comércio da cidade A CASA TEM PASS. Atuou também na área imobiliária, construindo, reformando e alugando casas e salas comerciais, sempre priorizando a beleza e o capricho dos seus prédios e calçadas. E na sociedade dedicava-se incansavelmente em atividades da igreja.
Casado com Bernadete Hoffelder Tem Pass (na foto com ele), Jacinto Tem Pass deixa também as filhas Lisete Beatriz e Viviane Patrícia, netos, genros, sobrinhos, demais familiares e um incontável número de amigos. (Fonte: Blog Histórias do Vale do Caí)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here