Valdir morreu aos 62 anos, vítima da ruptura de um aneurisma da veia aorta

Filho do comerciante caiense Zemo Antônio Antoniazzi e de Teresinha Elita Ferreira Antoniazzi, Valdir Luiz Antoniazzi seguiu uma profissão diferente do pai, a de arquiteto.
Depois de estudar nas escolas caienses, ele ingressou na universidade fazendo o curso de Arquitetura na UNISINOS, em São Leopoldo.

Lá ele fez amizade com o também estudante de arquitetura Jaime Ranzi e, quando os dois concluíram o curso, resolveram abrir um escritório de arquitetura conjuntamente, na cidade de Bento Gonçalves.

Foi o início de uma carreira vitoriosa. Prédios arquitetados por eles foram construídos em inúmeras cidades, não só na Serra mas em várias as regiões do estado.

Casado com Vera Leocádia Flores Antoniazzi, o casal não teve filhos e moravam no Caí.

Há algumas semanas Valdir sentiu-se mal e foi levado para internação no Hospital da Unimed, em Montenegro, onde foi diagnosticada uma infecção pela bactéria salmonella.

Porém a causa do seu falecimento foi um aneurisma na artéria aorta, descoberta há alguns anos.

A forma mais comum da transmissão da doença é por meio da ingestão de alimentos contaminados. A bactéria Salmonella atua sobre o intestino das pessoas, onde se multiplica e pode entrar na corrente sanguínea, atingindo outros órgãos do corpo e, em casos raros, podendo provocar graves infecções e até mesmo a morte da pessoa.

Além do grande destaque que alcançou na arquitetura, Valdir destacou-se, também como presidente do tradicional Clube Aliança.

Ele presidiu o clube numa época muito dificil, na qual praticamente todos os clubes tradicionais não conseguiam mais sustentar-se.

Valdir assumiu o clube endividado e com o velho prédio ameaçando ruir. Promoveu uma grande mobilização com os poucos sócios que ainda continuavam pagando as mensalidades. Promoveu jantares e outras atividades para arrecadar dinheiro e pagar todas as dívidas que se acumulavam.

Surgiu, então, a ideia de demolir o velho prédio – que – em ruinas – depreciava o centro comercial da cidade e, no lugar dele, construir um shopping center.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) promoveu reunião, com comerciantes e construtores, para discutir a proposta e o empresário construtor Elton Sebastiany se propôs a fazer a obra.

O novo prédio do Clube Aliança está quase pronto…

Valdir, então, elaborou um magnífico projeto de construção de um novo prédio que, além do salão, hall de entrada e outras dependências do clube, seria um shopping center, com escadas rolantes, elevadores e muitas lojas, que dariam viabilidade ao projeto. Sebastiany manteve o compromisso de realizar a obra. Mas algumas intrigas, até hoje não devidamente compreendidas, levaram ao abandono do projeto.

Todo esse esforço, no entanto, não foi em vão.

… e a velha sede, que ameaça ruir, será demolida

Valdir e o novo presidente do clube, Rosano Goulart, juntamente com o empresário Elton Sebastiany, lideraram o projeto de construção de uma nova sede para o clube, situada no centro da cidade, na esquina das ruas Marechal Deodoro com a rua Coronel Guimarães.

Esse prédio que terá, além do salão e demais dependências do clube, três salas comerciais que deverão ser locadas, pelo clube, para garantir a sustentabilidade do clube ao longo dos anos.

O antigo prédio do clube será demolido e, no seu lugar, Sebastiany fará algum empreendimento imobiliário.

Falecimento
Valdir faleceu aos 62 anos, na última quarta-feira, dia 26 sendo enterrado, à tarde, no Cemitério Municipal de São Sebastião do Caí. Ele era casado com Vera Leocádia Flores Antoniazzi e tinha duas irmãs: Neusa Hartmann e Ângela Müller.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here