Ação é contra as restrições ao comércio e serviços - Reprodução/FN

Uma segunda placa da ação em defesa da Liberdade de Trabalhar foi instalada na RS 122, desta vez na entrada de São Sebastião do Caí, no sentido Serra/capital. Um primeiro outdoor já tinha sido colocado no sentido contrário da rodovia, próximo da Polícia Rodoviária de Bom Princípio.

É a segunda placa colocada pela ação, sendo que a primeira está em Bom Princípio
– Reprodução/FN

Idealizador da ação, Dirceu Quadros, da Feliz, destaca o apoio das associações comerciais de Bom Princípio, Feliz e de São Sebastião do Caí, e dos colaboradores que fizeram doações através da vakinha online na internet. Ressalta ainda as manifestações de apoio, principalmente nas redes sociais, de pessoas indignadas com as restrições e prejuízos sofridos pelo comércio e serviços. Para Dirceu, a pandemia tem gerado preocupação na área da saúde e está afetando a vida de milhares de brasileiros. Reforça a importância das medidas de prevenção contra o coronavírus, mas destaca que as pessoas tem questionado as restrições excessivas promovidas por Governos às liberdades dos indivíduos, que acabam promovendo ferimentos aos direitos naturais mais caros para a sociedade. “O Direito ao trabalho, por exemplo, nada mais é do que uma garantia fundamental prevista na Constituição Federal de que os indivíduos possuem liberdade para desenvolver atividades laborais e buscar o sustento seu, e de sua família”, afirma. Entende que nenhum Governo pode tirar o direito de trabalhar e levar comida para casa, como também de circular livremente pelas ruas do seu município.

Dirceu disse que o objetivo da colocação das placas é demarcar posição no Vale do Caí contra principalmente à obrigatoriedade do fechamento do comércio e serviços. Inclusive na última terça-feira foi transmitida uma live pela internet com a participação de presidentes das associações comerciais, além do próprio Dirceu e do deputado federal Marcelo Van Hattem, o qual anunciou o ingresso de uma ação no STF, por parlamentares, contra o atual modelo de distanciamento controlado vigente no Estado.

1 COMENTÁRIO

  1. É interessante ver esses senhores preocupados com a liberdade de trabalhar, ora mas quem está proibido de trabalhar? Na verdade essa gente quer simplesmente a abertura total do comércio, a doença desde que não pegue neles, o trabalhador que se lasque, é carvão para a fornalha, o distanciamento social é exatamente para dar fluxo nos hospitais e não colapsar o sistema, que aliás já há casos de doentes morrendo em casa por falta de leitos, esses srs sem empatia agem de forma irresponsável diante de quase 100 mil mortes e 2200.000 mil infectados numa tragédia sanitária que assola o Brasil e o mundo e que se tivessem seguido os protocolos inicias e tivéssemos um presidente e um ministro da saúde responsáveis, hoje estaríamos num patamar infinitamente melhor.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here