Novas conselheiras tutelares começaram a trabalhar nesta sexta-feira - Crédito: Prefeitura

Patrícia de Andrade Schvindt ganhou na Justiça o direito de voltar a exercer o cargo de auxiliar de educação infantil no município após cumprir seu mandato no Conselho Tutelar. Terceira mais votada na eleição de 4 de outubro do ano passado com 134 votos, ela ingressou com um mandado de segurança para que fosse mantido o que estava previsto no edital da eleição. Assim, depois de 2023, teria o direito de retornar para o cargo onde prestou concurso e já trabalha faz 15 anos. Entretanto, a Prefeitura de São Sebastião do Caí tinha informado que Patrícia teria de optar entre seu cargo no município e o Conselho Tutelar.

Patrícia de Andrade Schvindt pediu o cumprimento do que estava previsto no edital da eleição – Foto: Reprodução/FN

Junto com as outras quatro conselheiras tutelares eleitas, Patrícia foi diplomada quarta-feira no Centro de Cultura. Ainda aguardava a decisão da Justiça, que veio na manhã desta sexta-feira, justamente o dia que iniciava o mandato no Conselho Tutelar. A Prefeitura do Caí foi notificada da decisão da Justiça de que estava assegurado o direito de Patrícia retornar ao seu cargo no município após seu mandato como conselheira. Ela poderá tirar uma licença interesse do trabalho na creche do bairro Quilombo e optar pelo salário que preferir, no caso o de auxiliar de educação, que tem maior vencimento. Como está grávida, a partir de abril Patrícia deve entrar em licença maternidade e por quatro meses deve assumir a primeira suplente.

Patrícia comemorou a decisão da Justiça. “É com imensa alegria que comunico a todos que após sair à decisão judicial, assumi como Conselheira Tutelar na manhã de hoje. Gratidão a todas as pessoas que lutaram comigo para que esse meu direito fosse garantido. Nunca quis ocupar dois cargos e nem receber por dois. Escolhi desde o princípio assumir o Conselho, porém não queria perder o vínculo com a Prefeitura e demissão não pediria. Muito obrigado ao meu bairro São Martim que se uniu para me apoiar e as pessoas de outras localidades que mesmo sem me conhecer enviaram mensagens positivas e estiveram do meu lado”, postou em seu facebook hoje no início da tarde, junto com o diploma que recebeu como conselheira.

Novas conselheiras

O mandato de quatro anos da nova formação do Conselho Tutelar de São Sebastião do Caí iniciou na manhã desta sexta-feira. As cinco conselheiras eleitas na eleição ocorrida em outubro do ano passado já assumiram seus postos na sala da entidade localizada no prédio da prefeitura na avenida Bruno Cassel (antiga Blavel).

As cinco conselheiras titulares, Adriana Aparecida Flores Welter Kussler, Alba Valéria Rühmann, Patrícia de Andrade Schvindt, Lisiane da Silva Motta e Maria Cândida Padilha, foram recebidas pelo vice-prefeito e prefeito em exercício Luiz Alberto Oliveira, pela secretária municipal de Assistência Social, Neiva dos Santos, e pela presidente da Apae São Sebastião do Caí, Vera Lúcia de Holeben. “A prefeitura é parceira e reconhece a fundamental importância do Conselho Tutelar na defesa de nossas crianças e adolescentes. Por isso, tudo o que precisarem estaremos sempre a disposição”, afirmou Luiz Alberto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here