Gabriela Höher é biomédica e trabalha na University of Miami, nos Estados Unidos - Reprodução/FN

É grande a expectativa para o início da vacinação contra o coronavírus no Brasil. O país já supera os 200 mil mortos pela Covid-19 e ainda não existe um cronograma definido. O Ministério da Saúde garantiu nesta semana que 354 milhões de doses estão assegurados e que será possível iniciar a vacinação ainda em janeiro, mas não foi definida a data.

Enquanto isso, brasileiros que moram em outros países que iniciaram a imunização, já está recebendo vacina. Até a última semana de dezembro ao menos 47 países já haviam iniciado sua campanha de vacinação, com aplicação de doses de diferentes laboratórios. Entre os países que começaram a aplicar vacinas estão Estados Unidos, Emirados Árabes, Canadá, Israel, Portugal, Alemanha, China, Itália, Rússia e até em países da América Latina como Argentina, México e Chile.

Uma das que já recebeu a vacina foi a caiense Gabriela Hoher, de 29 anos, que mora em Miami. Os Estados Unidos, aliás, é o pais com maior número de óbitos por Covid-19, com mais de 365 mil mortes de infectados pelo vírus, enquanto o Brasil é o segundo.

Caiense recebeu vacina em Miami

A reportagem do Fato Novo conversou com Gabriela Hoher, de São Sebastião do Caí e que atualmente mora em Miami, nos Estados Unidos. “Gabi”, como é conhecida, trabalha como biomédica na University of Miami. No último dia 28 de dezembro ela recebeu a primeira dose da vacina Moderna, contra o coronavírus, já que nos Estados Unidos iniciou a vacinação tendo como prioridade os profissionais da saúde e pessoas acima dos 65 anos.

Gabriela morou no Caí até 2015, quando se mudou para Porto Alegre para fazer mestrado. Já em abril de 2019 ela e o marido decidiram se mudar para os Estados Unidos, visando buscar mais qualidade de vida e também crescimento pessoal e profissional. Lembra que atualmente já são mais de 15 países que estão disponibilizando as primeiras doses de vacinas contra Covid-19. E espera que em breve o mesmo ocorra no Brasil.

Em entrevista para a TVE, destacou a importância de a população receber a proteção contra o vírus. “Quando você tiver a oportunidade de tomar a vacina, considere se vacinar, porque os benefícios são positivamente superiores aos riscos. A vacinação vai ser um marco histórico e é a luz no fim de um longo túnel, trazendo a esperança de dias melhores”, declarou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here