Paulo Comentiol estava triste porque tinha perdido o envelope com todo o seu salário, mas o dinheiro foi encontrado e devolvido - Reprodução/FN

Uma história, que no início era bastante triste, por sorte e solidariedade, acabou tendo um final feliz.

O fato, envolvendo um morador de São Sebastião do Caí que está bastante adoentado, repercutiu nas redes sociais. Em 3 de janeiro a caiense Zoraia Camara postou no facebook a situação de Paulo Comentiol. “Ele sofreu um AVC faz dez anos. Ficou em coma por três meses, com muitas seqüelas. É um cara bacana. Nunca pediu nada a ninguém. Graças a amigos, como Maclaine Flores, ele tem seu cantinho. Porém acabou de perder todo o seu salário quando foi receber e comprar remédios na farmácia”, escreveu Zoraia.

Conforme Zoraia, Paulo sempre foi muito trabalhador e amigos de todos. Ele trabalhava como pedreiro e jogava futebol. “É uma pessoa maravilhosa”, diz Zoraia. Mas depois que teve o AVC não conseguiu mais trabalhar. Ficou com dificuldades para caminhar e não tem familiares no Caí. Mora sozinho numa casa que foi cedida. Ele recebe auxílio doença do INSS. E após receber o salário, acabou perdendo quando foi buscar remédios. “Ele ficou desesperado. Perdeu tudo”, afirma. O dinheiro estaria dentro de um envelope que teria perdido quando foi na Farmácia da Secretaria da Saúde buscar os remédios que precisa.

Mesmo em férias, à distância, através das redes sociais, Zoraia iniciou uma campanha por doações para Paulo, como alimentos, para que pudesse se manter até receber o próximo salário da previdência. Através da corrente virtual do bem,  conseguiu manter uma rede de solidariedade. Junto com Maclaine conseguiram várias doações, como pão, leite, carne e mais comida, demonstrando o quanto a comunidade caiense é solidária. Os remédios necessários Paulo conseguiu na Secretaria da Saúde e as pessoas contribuíram com alimentos levados até a Rua Oderich, do bairro Navegantes, onde ele reside. Algumas pessoas também ajudaram recolhendo nas casas de quem não poderia levar. Mas a melhor notícia ainda estava por vir.

Ao ver a postagem no facebook, uma menina jovem entrou em contato com Zoraia nesta semana. “Meu pai achou um envelope na farmácia da Saúde e até agora não abriu para ver o que tinha dentro porque não sabia de quem era”, informou a filha, Daiane Buss. A notícia não poderia ser melhor. Era o salário de Paulo, de 937 reais, que estava todo no envelope encontrado por Anildo Buss. Prontamente, num gesto exemplar, ao saber de quem era o envelope, seu Anildo devolveu para Paulo, que tanto precisava. “Ele só chorava. Agora voltou a sorrir”, diz Maclaine. “Ainda bem que existem pessoas honestas neste mundo”, completa, agradecendo.

Anildo Buss lembra que já passou por situação semelhante, quando também perdeu a carteira. Só que conseguiu recuperar apenas os documentos, o que pelo menos evitou um transtorno maior. “Estamos muito felizes. É gratificante poder ajudar uma pessoa que precisa”, diz a esposa Jussara Buss, citando que o marido encontrou o envelope na rua, perto da farmácia do SUS. “Entregamos para ele e vimos o choro de felicidade”, completa.

Deixe seu comentário