Vereadores não aprovaram votação em regime de urgência para ter mais tempo para analisar os projetos - Reprodução/FN

O prefeito Júlio Campani confirmou que, em razão de uma determinação judicial, o município terá de instalar um Canil Municipal. “É um processo antigo, que não cabe mais recurso. Saiu a decisão no ano passado e recaiu no atual governo. Agora temos que cumprir”, justificou.

De acordo com Campani, a Prefeitura de São Sebastião do Caí buscou alternativas e foi feito contato com a ONG Vira Lata do Caí, que já tem tradição na atuação na defesa dos animais. O prefeito diz que, através de convênio, foi acertado um aumento de repasse para a entidade, que assim assumiria a administração do Canil Municipal, com a concordância do Ministério Público, visando regularizar a situação. Dois projetos foram então enviados para a Câmara de Vereadores para serem votados em regime de urgência. Entretanto, os vereadores optaram por ainda não votar em regime de urgência, por considerar que os projetos deveriam ser analisados com mais tempo, passando antes pela Comissão Geral de Pareceres (CGP).

Um dos projetos trata do aluguel de um imóvel, que seria na localidade de Canto Alegre, no bairro Conceição, com cerca de 3.900 m², para receber o Canil Municipal. O espaço, em que já são recebidos animais, receberia melhorias e adequações. E também foi proposto um aumento no repasse para a Vira Lata do Caí, passando de R$ 6,6 mil para 25 mil reais, em função da manutenção do canil, incluindo despesas com alimentação, medicação, veterinário e outros custos.

Presidente da CGP, o vereador Cesar Júnior (MDB) diz que serão agendadas reuniões com o Ministério Público e com a ONG para melhor analisar as propostas. “Por unanimidade os vereadores rejeitaram o pedido de urgência na votação. Queremos entender melhor e obter mais informações sobre o plano de trabalho, como chegaram aos valores e como serão aplicados”, esclarece. Cesar diz que os vereadores não são contra os projetos, mas querem mais informações. Lembrou ainda a importância de se intensificar as castrações. Informa ainda que foi aprovado por unanimidade um outro projeto, que renova para este ano o convênio do município com a ONG, liberando R$ 88.824,91 ao ano, divididos em parcelas mensais. Esse convênio, que regulariza os repasses para a ONG, os quais não vinham sendo pagos neste ano devido ao atraso na entrega da documentação, vai até o momento que for aprovado um novo projeto de instalação do canil e aumento na verba. “Os projetos podem estar tramitando na comissão por um mês até ir para votação em plenário, podendo ter pedido de vistas para ser mais analisado”, completa.

A presidente da Vira Lata do Caí, Paola Marina Mello da Rosa Rost, informou que deverá ocorrer uma reunião na próxima semana para tratar do assunto. Foi confirmado que a ONG deve assumir a administração do Canil Municipal, num local em que os animais sejam bem cuidados. O local em que deverá ser instalado, na Conceição, já recebe aproximadamente 70 cães.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here