Danilo Pagaes tinha 74 anos - Reprodução/FN

Na manhã de ontem, sábado, dia 13, no Cemitério Municipal de São Sebastião do Caí, foi sepultado o empresário Danilo Pagaes. Bastante conhecido pelo trabalho no guincho de veículos apreendidos do Detran, Danilo tinha 74 anos de idade e faleceu no dia anterior, sexta-feira, no Hospital Conceição, em Porto Alegre, onde estava internado desde 9 de abril. Segundo familiares, ele lutava contra um câncer no fígado e também fez uma cirurgia para colocar ponte de safena. Além disso, sofria de problemas renais e acabou não resistindo.

Por mais de 40 anos Danilo Pagaes trabalhou com oficina e guincho
– Reprodução/FN

Danilo Pagaes nasceu e se criou na Várzea do Rio Branco. Filho dos agricultores Raymundo e Leonilda Pagaes, juntamente com os demais irmãos ajudou a família na agricultura. Casou com Doroti e com ela passou a residir no centro da cidade, onde tinha a mais de 40 anos uma oficina de chapeação e depois o serviço de guincho.

O Guincho Pagaes atendia vários municípios da região. Danilo contava com a ajuda dos filhos Fernando, Alexandre e Patrícia. O depósito chegou a se mudar para a entrada do Chapadão. E depois se instalou num amplo espaço no antigo campo de futebol do Chapadão. Danilo deixou o serviço nos últimos anos devido aos problemas de saúde, fazendo com que permanecesse recolhido em sua casa, junto com a esposa Doroti. Além dela e dos filhos, deixou seis netos, demais familiares e muitos amigos. Abnegado, estava sempre pronto para o trabalho, com plantão 24 horas por dia em qualquer dia da semana. Estava sempre pronto para ajudar quem precisasse.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here