Projeto de restauração prevê recuperação da fachada histórica e ampliação com sala multiuso Reprodução/FN

Ocorreu na manhã de sexta, dia 1º, a primeira reunião entre o representantes da prefeitura e a empresa que fez o projeto arquitetônico e a que deve encaminhar a busca de recursos para a reconstrução da estrutura do extinto Banco Pelotense na cidade, mais conhecido como prédio do antigo presídio do bairro Navegantes, em São Sebastião do Caí. A meta é iniciar contatos com empresas e investidores ainda no primeiro semestre, a fim de transformar o espaço em amplo centro cultural e educacional.

Participaram do encontro o prefeito Clóvis Duarte, o secretário municipal de Educação, Cultura e Desporto, Elton Fernandes, coordenadora de Cultura Ingrid Borchhardt e representantes das empresas Escaiola Arquitetura Rara, responsável pelo projeto, e Simples Assim, que deve atuar como produtora cultural do empreendimento. “A empresa produtora cultural já está com o projeto e deve analisá-lo nas próximas duas semanas, quando então teremos nova reunião para que eles nos apresentem proposta de percentual e custos. Eles deverão trabalhar para nos auxiliar na busca de recursos tanto via federal e estadual, nas leis Roaunet e de Incentivo à Cultura (LIC), respectivamente, quanto junto aos empresários da região”, explica Ingrid.

Pela legislação, o espaço tem de ser usado para atividades culturais e também, quando implementado, terá importante papel social na comunidade do bairro. O nome sugerido ao projeto é Banco de Talentos do Caí. A obras consiste em recuperação da fachada hoje existente, com 600 metros quadrados de área, e uma ampliação com sala que pode se tornar um auditório com capacidade de 80 lugares em 200 metros quadrados de área construída. O orçamento previsto para toda a obra é de R$ 1,5 milhão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here