Projeto inicial prevê investimento de R$ 1,5 milhão em centro cultural e social no prédio histórico que também foi sede do Banco Pelotense - Crédito: Prefeitura

O prefeito caiense Clóvis Duarte e o diretor da produtora de projetos culturais Simples Assim, Daniel Erwanger Henz, com sede em Novo Hamburgo, assinaram na tarde desta quarta-feira, dia 29, o termo de parceria para o restauro do prédio histórico do antigo Banco Pelotense, localizado no bairro Navegantes, onde depois também funcionou o antigo presídio do Caí. A assinatura teve como testemunhas a secretária municipal da Fazenda Camila Bohn Flores e a coordenadora de projetos da prefeitura Ingrid Borchhardt. Atualmente em ruínas, o prédio, construído em 1.886 fica na esquina das Ruas Tiradentes e General Osório.

No prédio histórico, construído em 1.886, funcionou também o Banco Pelotense
– Foto: Acervo Carlos Campani

Pelo documento a produtora está autorizada a iniciar o trabalho de elaboração, captação de recursos e também promoção das obras de restauro do prédio em questão, que é tombado pelo patrimônio histórico através da lei municipal 3.092, de outubro de 2009. “Trata-se de mais uma etapa burocrática cumprida do processo que iniciamos com o projeto de restauro do Banco Pelotense aprovado pela Secretaria de Cultura e apresentado em 2018”, explica o prefeito Clóvis Duarte. Pelo termo de parceria, a produtora poderá buscar recursos das leis de incentivo à Cultura federal (Lei Rouanet) e estadual (LIC), tendo sua remuneração condicionada a confirmação dessas verbas públicas, sem onerar o Município de São Sebastião do Caí.

Atualmente o prédio está em ruínas
– Crédito: Prefeitura

Caberá a prefeitura uma contrapartida de 10% do valor total do projeto, ainda indefinido, percentual obrigatório nas leis de incentivo à cultura. Ainda segundo o termo, a produtora tem prazo de três anos para aprovação do projeto e captação dos recursos, com possibilidade de prorrogação em caso de confirmação de 20% do valor orçado neste período.

 

Orçamento inicial é de R$ 1,5 milhão

Pela legislação vigente, o espaço tem de ser usado para atividades culturais e também, quando implementado, terá importante papel social na comunidade do bairro. O nome sugerido ao projeto é Banco de Talentos do Caí.

As obras consistem em recuperação da fachada hoje existente, com 600 metros quadrados de área, e uma ampliação com sala, que pode se tornar um auditório com capacidade de 80 lugares em 200 metros quadrados de área construída. O orçamento previsto para toda a obra é de R$ 1,5 milhão.

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here