Pórticos devem ter o nome da cidade e destacar a fruta símbolo - a bergamota - Crédito: Prefeitura

O prefeito de São Sebastião do Caí, Júlio Campani, informou que após uma negociação, a empresa que venceu a licitação para a construção dos pórticos na RS 122 acertou uma rescisão de contrato “amigável” com a Prefeitura. Ele cita que no governo anterior tinham sido pagos R$ 53 mil para a empresa e que foi acertado que valores efetuados a mais serão devolvidos. “Vamos fazer a obra com recursos próprios”, diz Campani.

Obras iniciaram em agosto do ano passado e logo pararam
– Crédito: Arquivo/FN

Como foi feita a base de concreto, os locais dos pórticos serão mantidos. Os pórticos começaram a ser construídos em agosto do ano passado, mas os trabalhos pouco avançaram no cruzamento da Avenida Bruno Cassel com a ERS 122, na entrada da cidade. Além da entrada sul, outro pórtico está programado para o acesso norte, próximo ao viaduto do Loteamento Popular. O município recebeu recursos através de emenda parlamentar, mas tem mais a contrapartida da Prefeitura. O investimento total previsto era de R$ 309 mil, com prazo para conclusão em 1º de janeiro, mas a construção parou já no seu início. Conforme Campani, a empresa vencedora da licitação pediu um reequilíbrio financeiro de 35%. Ainda em janeiro, no início do seu governo, Campani disse que isso não tinha respaldo técnico e seria negado. Já na época informou que poderia ser feita a rescisão e o projeto seria revisto. E foi o que aconteceu.

Dois pórticos estão previstos
– Crédito: Prefeitura

Pelo projeto em andamento, os novos pórticos devem ter o letreiro de São Sebastião do Caí e destacar a fruta símbolo – a bergamota, lembrando que a cidade é a Terra da Bergamota. Também deverá ser feito um paisagismo nos canteiros. Será uma espécie de cartão de visitas da entrada da cidade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here