Rapaz de 20 anos confessou os dois latrocínios ocorridos no sábado retrasado - Reprodução/FN

O rapaz de 20 anos, preso ontem, quarta-feira, dia 20, por matar os dois motoristas de aplicativo, em Bom Princípio e São Sebastião do Caí, se encontrava em liberdade provisória. Três meses atrás ele tinha sido preso em flagrante em Novo Hamburgo com um carro roubado. Na ocasião foi autuado em flagrante por receptação, mas ganhou liberdade no mesmo dia.

A Polícia Civil suspeita que o assassino faça parte de uma quadrilha de roubos de carros e tráfico de drogas. Tanto que o acusado confessou ao delegado de Bom Princípio, Marcos Eduardo Pepe, que seu negócio é roubar. E durante as buscas da Operação Aplicativo, ontem, foi preso outro rapaz, também de 20 anos, que estava numa casa com um adolescente de 16 anos, em que foi encontrada uma grande quantidade de drogas.
Chamou a atenção da Polícia a frieza do assassino ao confessar os dois crimes de latrocínio (matar para roubar) que cometeu na mesma madrugada e início da manhã de sábado retrasado, 9 de abril. Segundo o delegado, contou em detalhes, sem demonstrar qualquer arrependimento, como matou os dois motoristas e que precisava roubar um carro para conseguir dinheiro para pagar uma dívida. Como o primeiro motorista teria reagido ao assalto, em Bom Princípio, o quê já indicava pelos vestígios e levantamento da perícia no carro que estava na Avenida Emancipação, o motorista acabou sendo baleado e o acusado fugiu sem levar o automóvel Ford Ka. Chamou então outro aplicativo e no caminho de volta para Novo Hamburgo acabou matando o segundo motorista, desta vez na RS 122, em São Sebastião do Caí, deixando o corpo na altura do bairro Angico, próximo ao Parque Industrial, e fugindo com o automóvel Onix, que foi abandonado e encontrado no dia seguinte em Novo Hamburgo. Dinheiro e celulares dos dois motoristas também foram roubados.

Acusado de mortes no Caí e Bom Princípio foi preso ontem pela manhã em Novo Hamburgo
– Crédito: PC

O acusado foi preso ontem pela manhã no bairro Canudos, em Novo Hamburgo, durante a Operação “Aplicativo”, que contou com 33 policiais civis dos Vales do Caí e Sinos, em doze viaturas, sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão. Durante as buscas foi preso o outro jovem de 20 anos, já que na casa em que estava com um menor encontradas 19 porções de cocaína, 6 pedras de MD (droga sintética) e uma porção de maconha.

Através do cercamento eletrônico e informações junto às empresas de aplicativo, foi feito o trajeto percorrido pelo suspeito. Ele chamou um aplicativo em Novo Hamburgo, com destino a Bom Princípio, onde na Avenida Emancipação matou a tiros o primeiro motorista, Marcos Miguel Menuzzi, de 38 anos, morador de Nova Santa Rita, encontrado morto à 1h30 da madrugada. Depois o suspeito teria pedido a um amigo para chamar outro aplicativo. Pediu para ser levado para Novo Hamburgo e no caminho, na RS 122, em São Sebastião do Caí, pediu para parar para urinar. Foi quando praticou o segundo assalto e alega que atirou porque o motorista teria feito menção de pegar algo e reagir. Efetuou vários tiros, matando Jeferson Murilo Soares, de 33 anos, residente em Sapiranga, deixando o corpo na margem da rodovia, onde foi encontrado por volta de 6h30.

O nome do acusado não é informado em razão da Lei de Abuso de Autoridade. A Polícia ainda investiga a possível participação de mais indivíduos nos assassinatos. O inquérito, com indiciamento por latrocínio, que tem pena prevista entre 20 a 30 anos de prisão para cada crime, deve ser concluído em dez dias e remetido para a Justiça.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here