Arroio Campestre, que abastece São Pedro e também Salvador do Sul, está praticamente seco (Crédito: Reprodução/FN)

Com as fontes usadas para abastecimento em níveis críticos em razão da estiagem, a administração de São Pedro da Serra emitiu decreto para o racionamento de água no Município. Conforme o texto, a água fornecida deverá ser de usada, exclusivamente, para fins domésticos e higiênicos.

Está proibida a utilização na lavagem de veículos, irrigação de gramados e jardins, reposição ou troca de água em piscinas e lavagem de calçadas e edificações. O sistema de bombeamento de água estará desligado no período das 22h às 6h com a finalidade de resguardar a capacidade técnica dos poços artesianos.

Ações de fiscalização quanto à utilização do recurso natural deverão ser intensificadas pela prefeitura. Fiscais da Secretaria do Meio Ambiente e da Defesa Civil estão autorizados pelo decreto a ingressar em qualquer estabelecimento comercial, industrial ou residência, desde que haja fundada suspeita do uso indevido da água tratada.

O descumprimento das orientações poderá resultar na emissão de multas. O decreto entrou em vigor nessa terça-feira e irá se estender até o fim do período de estiagem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here