Crédito: Cathierine Hoffmann

A estrutura de atendimento do Hospital São Salvador, de Salvador do Sul, passou a contar com mais um respirador. O equipamento, batizado como Ventra e produzido pela própria empresa com sede em Carlos Barbosa, foi doado à unidade de saúde nessa segunda-feira, dia 7.

A equipe do hospital recebeu orientações também, na ocasião, para utilização do respirador. A Tramontina, por meio de uma nota, destacou que o trabalho na execução desse equipamento – que contou com as equipes técnicas, principalmente de eletrônica e construção de máquinas da empresa – fica como um legado pós-pandemia.

O primeiro lote contou com 40 aparelhos e será destinado a hospitais de mais de 20 municípios do Estado. O projeto nasceu em março, em meio à crise no norte da Itália, onde o sistema de saúde entrou em colapso. No Brasil, havia grande preocupação em relação à possível escassez de equipamentos para suporte respiratório.

“O cenário era de limitação na capacidade de produção nacional e muita concorrência, alto custo e longos prazos para importação. Reunimos um grupo multidisciplinar que estudou em detalhes os diversos esforços em andamento, incorporamos novas ideias e, por fim, chegamos a proposta do Ventra”, afirma Osvaldo Steffani, diretor da Tramontina à frente do trabalho.

A equipe de engenheiros e técnicos opera em espaço exclusivo de 360 metros quadrados criado no prédio técnico-administrativo da Tramontina S.A. Cutelaria. Com exceção dos componentes da área médica disponíveis no mercado, o Ventra foi desenvolvido dentro da empresa. Homologado pela Anvisa, ele sai pronto da fábrica como alternativa diante da alta demanda na rede hospitalar durante a pandemia. A iniciativa também contou com o apoio de profissionais e estrutura do Hospital Tacchini, de Bento Gonçalves/RS, onde aconteceram os primeiros testes do protótipo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here