Imóvel de 16,4 ha foi desapropriado pela prefeitura naLinha do Meio (Crédito: Cathierine Hoffmann/Divulgação)

A prefeitura de Salvador do Sul recebeu, na semana passada, a escritura de uma área de terras com 16,4 hectares, no Bairro Linha do Meio. A área, que teve custo superior a R$ 1,2 milhão, conforme a administração municipal, deverá ser destinada para a expansão do distrito industrial local e também para um loteamento habitacional.

O imóvel fica às margens da estrada municipal José Specht, que liga a cidade à localidade de Campestre Baixo. O projeto prevê 29 lotes para a implantação de novas empresas e 109 lotes para a construção de residências. A área contará com toda a infraestrutura de pavimentação, iluminação pública, esgotamento e terraplanagem realizadas pela prefeitura para então ser iniciada a comercialização dos espaços.

No último sábado, o prefeito Marco Eckert (MDB), o vice Leo Haas (MDB), representante da família Lerner, que vendeu a área, secretários municipais e vereadores visitaram o local. “Esse era um sonho da nossa gestão e muito brevemente conseguimos concretizar. O investimento foi possível depois de um plano de recuperação financeira e economia em diferentes setores da prefeitura”, afirma Eckert.

A área foi adquirida através de processo de desapropriação amigável e o pagamento foi parcelado, devendo a quitação ocorrer até o ano de 2020. “Já contamos na área com escolas, comércio e empresas. Em breve, inicia a pavimentação asfáltica em direção a Campestre Baixo e também contaremos com a ciclovia. Viabilizar um loteamento residencial e a ampliação do setor industrial não poderia ter sido em melhor local”, avalia o prefeito salvadorense.

Os lotes para a ampliação do distrito industrial já podem ser sondados junto à prefeitura. Já a área residencial será disponibilizada após definição do projeto habitacional. 

Deixe seu comentário