Crédito: Mercy For Animals/Reprodução

Uma das maiores produtoras e exportadoras de ovos do país, a Naturovos, que tem sua sede em Salvador do Sul, foi acusada por meio de um vídeo divulgado pela ONG Mercy For Animals – organização internacional de proteção animal sem fins lucrativos – de criar galinhas para a produção de ovos em condições precárias, além do uso de pesticida, sem a devida proteção, que seria proibido na União Europeia e em alguns estados americanos. Na produção, que teria sido feita com uso de imagens obtidas dentro de uma granja da empresa, a ONG defende a eliminação do sistema de criação de galinhas com o uso de gaiolas e a implementação de medidas significativas para reduzir o sofrimento dos animais.

Logo após a divulgação do vídeo, as redes sociais da Naturovos passaram a receber dezenas de mensagens em tom de indignação e com questionamentos quanto às condutas adotadas em sua produção. A diretoria da empresa, na manhã dessa sexta-feira, emitiu uma nota buscando esclarecer o ocorrido e garantindo que o teor da denúncia será apurado, além de reforçar o comprometimento com a qualidade dos alimentos que produz.

Produção de ONG critica utilização de gaiolas (Crédito: Mercy For Animals/Reprodução)

Há mais de três anos trabalhamos intensamente para mudar nosso processo produtivo e eliminar o sistema de confinamento das aves. Sabemos que no Brasil, este sistema responde por 95% da produção de ovos, mas queremos contribuir para modificá-lo. Essa é a nossa prioridade para os próximos anos. Em nove anos queremos ter 100% da produção de ovos proveniente de galinhas livres, eliminando o sistema de gaiolas”, destaca o texto da empresa salvadorense.

Sobre o uso de pesticidas, a nota aponta que “mesmo com laudos das auditorias internas e externas e das fiscalizações que são regularmente feitas, ao longo da quinta-feira, 26/11/20, nos dedicamos a novas análises. Recebemos órgãos fiscalizadores, coletamos amostras e intensificamos o monitoramento em todas as unidades produtivas. Todos os produtos utilizados são autorizados e adequados para promover o conforto e a qualidade do ambiente dos aviários”.

Empresa projeta crescimento gradativo da criação de aves soltas (Crédito: Naturovos/Facebook)

Conforme divulgou ainda a Naturovos nas redes sociais, atualmente, mais de 490 mil aves são criadas pela empresa livre de gaiolas, quase 25% de sua produção total, com investimento superior a R$ 30 milhões nesse sistema.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here