Crédito: Reprodução

Na última sexta-feira, dia 10, foi sepultado na Catedral São João Batista, em Santa Cruz do Sul, o corpo de dom Aloísio Sinésio Bohn. O bispo emérito, de 87 anos, natural da localidade de Linha Bonita Baixa, situada na divisa de Salvador do Sul e São José do Sul, não resistiu a uma pneumonia.

Ele estava residindo na Casa Amparo Fraterno, em Santa Cruz do Sul, desde que que se tornou emérito da diocese. A cerimônia de corpo presente foi conduzida pelo atual bispo de Santa Cruz, dom Aloísio Dilli. Na ocasião, foi lembrado o engajamento de Bohn em causas sociais e filantrópicas.

Filho de João Bohn Sobrinho e Oliva Paulina Both, Aloísio Sinésio Bohn cursou o Ensino Médio no Seminário Menor São José, de Gravataí, de 1952 a 1954. Depois, em Roma, residindo no Pio Brasileiro e estudando na Universidade Gregoriana, cursou Filosofia, Teologia e Direito Canônico, até 1964. Foi ordenado presbítero em Roma no dia 23 de dezembro de 1962. De volta ao Brasil atuou, principalmente, como vigário paroquial na paróquia São Jorge, em Porto Alegre, de 1964 a 1965 e trabalhou como professor de Teologia e assistente dos estudantes de Filosofia.

A ordenação como bispo ocorreu em 9 de setembro de 1977. Antes de chegar à Diocese de Santa Cruz, em junho de 1986, dom Sinésio Bohn foi bispo auxiliar da arquidiocese de Brasília e o primeiro bispo da Diocese de Novo Hamburgo. Em 2020, ele se afastou das atividades pastorais por estar com a saúde fragilizada.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here