Vice-cacique Darci diz que indígenas estão bem e nenhum está internado - RBS TV/Reprodução

Vice-cacique dos Kaingangs em Montenegro, Darci Rodrigues elogiou a ação da Secretaria Municipal da Saúde e demais órgãos, que realizaram a testagem de indígenas, na última segunda-feira, dia 25, em razão da suspeita de casos de coronavírus. “A gente agradece ao trabalho. Se todas as Prefeituras do Estado tivessem a mesma preocupação seria muito melhor. Agradecemos de coração. Somos muito gratos”, diz. Ele confirma que foram detectados alguns casos positivos no assentamento e disse que os indígenas vão cumprir a orientação de ficarem em isolamento. “Vamos respeitar, com todo rigor e respeito”, prometeu.

Darci lamentou alguns comentários em redes sociais, ressaltando que os índios já vinham seguindo a orientação da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), desde o início da pandemia, para que ficassem mais reservados. “Não tem ninguém doente, nem com febre ou internado. Garante que todos estão bem”, afirma. “Como líder da comunidade indígena, agradeço enfermeiros e médicos por terem lembrado de nós”, completa.

Testes foram aplicados em 15 famílias da comunidade indígena de Montenegro e apontaram alguns casos positivos para Covid-19
– Arquivo/FN

Na última segunda-feira causou surpresa quando a Prefeitura divulgou um novo boletim sobre o coronavírus em que Montenegro apresentava 18 novos casos positivos, passando de 27 para 45. Destes casos, 22 já estão recuperados e outros 22 em recuperação, sendo que houve uma morte de uma idosa montenegrina que estava internada em Porto Alegre. Em life divulgada por volta do meio-dia de ontem, terça-feira, no facebook da Prefeitura, o prefeito Kadu Müller e a secretária municipal da saúde Cristina Reinheimer confirmaram que foram aplicados testes rápidos na comunidade indígena localizada no bairro Centenário. Uma equipe da Secretaria da Saúde, através da unidade móvel, esteve no assentamento, aplicando 45 testes. E realmente houve confirmação de alguns casos. “Repercutiram os números que foram apresentados, mas são controláveis”, destacou o prefeito, sem revelar a quantidade de casos confirmados, mas tranqüilizando a população ao garantir que a situação está controlada. “Comunicamos o cacique e passamos as orientações necessárias”, completou a secretária, informando que foram entregues aos indígenas máscaras de proteção, medicamentos, alimentos e fraldas. A orientação é para que eles não saiam, ficando em isolamento e só depois da quarentena de 7 dias podem retornar para suas atividades, como venda de artesanato e colheita em municípios da Serra.

Em razão do surto, foi solicitado que as quinze famílias permaneçam em isolamento. Por isso foram entregues todos os mantimentos necessários. A ação teve ainda o apoio da Funai, Sesai, Ministério Público, Guarda Municipal e Brigada Militar. “Não existe motivo para pânico”, garante a secretária Cristina, pedindo tranqüilidade e compreensão para a população. Em caso de necessidade, os indígenas devem entrar em contato por telefone com o posto de saúde do Parque Centenário, que será providenciado o que precisam.

O surto no assentamento em Montenegro foi destaque na noite de ontem no RBS Notícias, com manifestação por parte do vice-cacique Darci Rodrigues. Não foi informado pela Prefeitura quantos indígenas do assentamento do bairro Centenário testaram positivo para Covid-19. No final da tarde de ontem, terça-feira, foram confirmados mais 13 casos em Montenegro, ainda reflexo dos registros no assentamento indígena. Com isso, em dois dias o número de positivos para Covid-19 subiu de 27 para 58 no município, mas a Prefeitura informa que nem todos os 31 novos casos são de indígenas. Destes, 22 estão recuperados e 35 em recuperação. E 262 foram descartados.

Mais casos confirmados

A secretária de saúde de Montenegro destaca que a tendência é de aumentar consideravelmente o número de casos confirmados de coronavírus em Montenegro e na região, já que mais testes estão sendo aplicados. Os municípios receberam kits do Ministério da Saúde e muitos também compraram, como através de convênio com CIS-Caí e Feevale. Além disso, o Ministério da Saúde ampliou o critério para a aplicação dos testes, incluindo, por exemplo, pacientes acima de 50 anos com sintomas gripais.

Montenegro tem agora 58 casos confirmados. Bom Princípio, que é um dos municípios da região que mais tem feitos exames, com 192 testes até o último fim de semana, apresenta 26 casos positivos. Já São Sebastião do Caí teve ontem a confirmação de mais dois casos, de um jovem de 20 anos, que mora no município, mas trabalha em outra cidade, e de um caiense de 65 anos que foi internado na UTI do hospital São Vicente de Paulo, em Osório. No Caí foram feitos 198 exames até segunda-feira passada, sendo que dos 17 casos confirmados, 13 já estão curados. Os demais casos confirmados, na região, até o início desta semana, eram nos municípios de: Feliz 6, Harmonia 5, Maratá 4, São Vendelino 4, Salvador do Sul 2, Tupandi 2, Pareci Novo 1 e Brochier 1. Com isso, até segunda-feira totalizavam 126 casos confirmados, em 11 municípios do Vale do Caí. Mas os números mudam com frequência e após o fechamento dessa edição possivelmente já tenham sido confirmados novos casos. Todas as cidades da região seguem com bandeira laranja no sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado, que define o funcionamento do comércio e serviços.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here