Desmoronamento ocorreu no dia 27 de abril e duas quadras da rua Alvaro de Moraes foram interditadas - Crédito: Guilherme Baptista/FN

Continua interrompido o trânsito na Rua Coronel Álvaro de Moraes, entre as ruas Apolinário de Moraes (bomba da Corsan) e Doutor Flores (ao lado da Câmara de Vereadores), na beira do rio Caí, junto ao cais do Porto das Laranjeiras, em Montenegro. Um desmoronamento ocorreu no local faz quase três semanas, após fortes chuvas.

Conforme a Prefeitura, a obra no local está evoluindo por parte da Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos. Hoje pela manhã, quarta-feira, dia 15, a reportagem constatou que não tinha ninguém trabalhando no local. De acordo com a Prefeitura, as condições do tempo não têm ajudado. Não foi dado prazo para conclusão dos trabalhos e liberação do trânsito.

Canos de concreto foram colocados junto com fitas para impedir o trânsito de veículos. Apenas pedestres e ciclistas estão passando, mas é preciso ter cuidado. No dia 27 de abril parte das pedras do calçadão, além de uma luminária, correntes e pilares, desabaram em direção ao leito do rio. No local existe uma tubulação que vem do bairro Industrial e a força da água teria causado o desmoronamento. O calçadão já estava cedendo no local, inclusive aparecendo rachaduras. Em outras partes do cais do porto já ocorreram desabamentos. Outra parte do talude do cais já tinha desabado em agosto do ano passado na frente do antigo Frigorífico Renner (hoje Escola da Brigada Militar) e ainda não foi feito o reparo.

Também não existe previsão para a recuperação da parte que desabou no ano passado. Segundo o prefeito Kadu Müller, estão sendo buscados recursos junto ao Governo Federal. “Estamos buscando mais de 6 milhões de reais”, diz.

Deixe seu comentário