Secretária Ana Maria Rodrigues foi afastada pelo prefeito Kadu Müller /Reprodução/FN

Automóvel sem placas está em nome de empresa de Minas Gerais

Causou grande surpresa a demissão da secretária municipal da saúde, Ana Maria Rodrigues. Ela foi exonerada na última quarta-feira, dia 8, após denúncia referente à aquisição de um automóvel Ford Ka. O carro, comprado para a Secretária, ainda está sem placas. Está em nome de uma empresa de Minas Gerais e em situação de inalienável até maio de 2019, ou seja, só no próximo ano poderá ser transferido para o município, o que causou questionamentos. O prefeito Carlos Eduardo Müller, o “Kadu”, admite que não é uma situação comum. “Estamos apurando no setor jurídico. Por isso abrimos uma sindicância”, diz, já que teriam ocorrido discrepâncias na compra do veículo. Kadu deixou claro que a administração pública não tem espaços para casos que não atendam os princípios da legalidade. “Trabalhamos com transparência e honestidade. Aqui não tem rolo”, garantiu o prefeito.

Sob suspeita: Ford Ka comprado para a Secretaria da saúde está sem placas e só poderá ser transferido em 2019 /Reprodução/FN

De acordo com Kadu, a compra do Ford Ka não teria sido o único motivo para o afastamento de Ana Maria. “Houve um desgaste. Entendemos que para a preservação da sua imagem deveria ocorrer o afastamento. Temos total respeito pelo trabalho da Ana Maria. Ela não foi afastada por incompetência ou improbidade. Tem muita capacidade”, esclareceu o prefeito, lamentando as inverdades comentadas, principalmente em manifestações nas redes sociais. “Temos que fazer uma avaliação do que está acontecendo. E não está descartado que a Ana Maria volte a fazer parte do Governo. Erros e mudanças podem acontecer”, completou.

//Reprodução/FN

Sobre a compra das caminhonetes Amarok, no mês passado, que também geraram questionamentos, o prefeito garante que não teve nada de ilícito. Cada caminhonete custou R$ 132 mil, com recursos do Governo Federal e sendo destinadas para a Secretaria da Saúde. Vários foram os comentários de que os veículos eram muito caros e não eram apropriados para o transporte de pacientes. A secretária Ana Maria, na época, defendeu a compra das Amarok. Alegou que a emenda parlamentar era destinada à aquisição de picapes, não permitindo a compra de veículos leves. “Isso foi apurado”, garante o prefeito, sobre a legalidade do processo.

A reportagem tentou contato com Ana Maria Rodrigues, mas não obteve resposta. Ela era uma das secretárias mais experientes e de maior conhecimento na administração.

“Houve um desgaste. Entendemos que para a preservação da sua imagem deveria ocorrer o afastamento. Temos total respeito pelo trabalho da Ana Maria. Ela não foi afastada por incompetência ou improbidade. Tem muita capacidade. Temos que fazer uma avaliação do que está acontecendo. E não está descartado que a Ana Maria volte a fazer parte do Governo. Erros e mudanças podem acontecer”

Carlos Eduardo Müller “Kadu”
Prefeito Municipal

Trabalhou como secretária da saúde nos governos dos ex-prefeitos Percival de Oliveira e Luiz Américo Aldana, além de ter atuado em outras áreas na administração de Paulo Azeredo. Por isso a sua demissão gerou muita repercussão. “Vai ser difícil substituir”, admite Kadu. Ele diz que pretende anunciar o nome do novo secretário até a próxima segunda-feira. Enquanto isso, o próprio prefeito está respondendo pela pasta, com o apoio de um colegiado. Um dos nomes mais cotados é o de Cristina Reinheimer (Cris), que já vinha atuando como assessora e foi secretária municipal de saúde de Pareci Novo.

Deixe seu comentário