Serviço na agência do Sine ainda está em fase de teste com poucos atendimentos - Crédito: Guilherme Bpatista/FN

Nesta semana, ainda em fase de testes, foi retomada a emissão de carteiras de identidade em Montenegro. A normalização do atendimento ainda depende da chegada de mais equipamentos e de dois estagiários.

Após luta de vários meses, Posto de identidades foi reaberto
– Guilherme Baptista/FN

Por enquanto o servidor estadual Josué Luis Kuhn, mesmo sozinho, está fazendo os primeiros atendimentos. O coordenador do Sine/FGTAS, Roque da Rocha, destaca que a comunidade precisa ter paciência, já que neste início de retomada de trabalhos ainda estão sendo feitos testes e por isso o número de atendimentos é limitado, priorizando os que mais precisam. O vereador Felipe Kinn da Silva Menezes, que manteve contatos para a retomada do serviço, ressalta que o importante é que Montenegro voltou a contar com a emissão das carteiras de identidade e em breve o serviço será normalizado. Ele ressalta que, com a chegada de mais equipamentos e dos estagiários, deverá ser possível confeccionar mais carteiras do que ocorria anteriormente. E poderão inclusive ocorrer agendamentos através da internet, facilitando o atendimento com hora marcada.

O posto das carteiras de identidade, junto ao Sine/FGTAS, ao lado da Praça Rui Barbosa, fechou em julho do ano passado e desde então os montenegrinos que necessitam do documento precisavam procurar outras cidades, como São Sebastião do Cai, Portão, São Leopoldo ou Estância Velha. Isso gera mais transtorno, além de custos devido ao transporte.

O posto de identificação, no Sine, funciona das 8 da manhã ao meio-dia e das 13h às 16h. O processo ainda é lento em razão de só ter um funcionário e a orientação é só procurar agora em caso de absoluta necessidade. No local já são confeccionadas as novas carteiras de identidade, digitalizadas. Entre os documentos necessários é preciso levar certidão de nascimento original (solteiros) e certidão de casamento original (casados o viúvos). No caso da primeira via, para pessoas com mais de 65 anos e beneficiários do Bolsa Família, é isento de pagamento de taxa.

Deixe seu comentário