Edital de pregão eletrônico para compra dos veículos foi assinado pelo prefeito em 25 de julho - Reprodução/FN

Durante a sessão da Câmara de Vereadores da última quinta-feira, 1º de agosto, o assunto mais polêmico falado por vereadores na tribuna se referiu a possibilidade da Prefeitura de Montenegro comprar seis caminhonetes.

O vereador Felipe Kinn da Silva Menezes (MDB) falou que a Prefeitura abriu registro de preços para futura aquisição de seis picapes, cada uma no valor máximo de R$ 159 mil. Conforme edital, o pregão eletrônico, com abertura das propostas, está marcado para 12 de agosto.

Demais vereadores também questionaram o interesse da Prefeitura na compra dos veículos. Talis Ferreira (PR), mesmo sendo da base do governo, foi o que mais protestou, citando que o valor total para os seis veículos, que somariam cerca de R$ 960 mil, deveria ser investido em outras prioridades. “Eu voto contra”, antecipou. Foi questionado, também, para quais secretarias ou setores seriam os veículos e o motivo da escolha deste tipo de modelo. Ainda foi lembrado o caso das duas caminhonetes Amarok, adquiridas no ano passado e que também ocorreram questionamentos por não serem consideradas apropriadas para a utilização na Secretaria Municipal da Saúde. Alguns vereadores defenderam o envio de um pedido de informações para a Prefeitura sobre o interesse na compra de mais seis caminhonetes.

O assunto também foi debatido durante o programa Redação 1270, da Rádio América, na última sexta-feira, que teve a presença dos vereadores Cristiano Braatz (MDB), Talis Ferreira (PR) e Joel Kerber (PP). Como líder do governo na Câmara, Joel buscou explicações e esclareceu que é normal a Prefeitura realizar registro de preços, sendo que poderá ou não adquirir os veículos. Lembrou, ainda, que poderão ser adquiridos menos veículos, ressaltando a necessidade, como para a Secretaria de Meio Ambiente. E que os recursos poderão ser oriundos do fundo do meio ambiente e de emendas parlamentares.

Ainda na sexta-feira, durante o programa Notícias da Manhã, na Rádio América, o prefeito Kadu Müller, ao ser questionado sobre o interesse na compra das seis caminhonetes, declarou que não tinha conhecimento. O vereador Talis estranhou a declaração, mostrando que no edital consta o nome do prefeito e inclusive a sua assinatura no dia 25 de julho.

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura ainda na sexta-feira. A ACOM respondeu que iria buscar mais informações sobre o fato.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here