Ex-jogadores do Riograndense e da Frangosul fizeram um jogo de exibição - Crédito: ACOM/Prefeitura

Com a missão de promover a inclusão social através do esporte, o projeto “Vôlei Transforma” foi lançado oficialmente ontem, quarta-feira, dia 24,  no Ginásio Cilon Renato Orth, do Clube Riograndense. A partir de 2022, serão contemplados mais de 100 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, com aulas de vôlei, seguindo a metodologia e acompanhamento do atleta e campeão olímpico, Gustavo Endres. E no próximo ano também será lançado um núcleo em São Sebastião do Caí.

O projeto acredita no potencial do esporte e da figura do atleta como fatores fundamentais para inclusão social de jovens e crianças. O esporte com o poder transformador, e um atleta com poder de inspirar e motivar.

Torcida lotou a arquibancada do ginásio do Clube Riograndense
– Crédito: ACOM/Prefeitura

O lançamento lembrou da história do vôlei em Montenegro, com um amistoso entre ex-atletas das equipes do Riograndense e Frangosul, como Gilson Mão de Pilão e Jeff Orth, inclusive com arquibancada lotada e transmissão ao vivo da TV Mon HD, com a narração do Radialista José Alfredo Schmitz, que narrava as partidas das equipes montenegrinas pela Rádio América. Gustavo Endres e a também a campeã olímpica Fofão, ex-levantadora da Seleção Brasileira e que foi convidada especial, destacaram o papel social do esporte, como agente de inclusão e gerador de oportunidades. “Precisamos acreditar no potencial das crianças, não apenas como futuros atletas, mas cidadãos de bem, com um futuro melhor”, frisou Gustavo.

Atletas olímpicos Fofão e Gustavo Endres, juntamente com o prefeito Gustavo Zanatta, destacaram a importância do esporte
– Crédito: Guilherme Baptista

O prefeito Gustavo Zanatta destacou a necessidade de investir no esporte desde a infância. “Parabenizo estes patrocinadores que estão promovendo a inclusão com a prática esportiva. É um dia muito feliz para todos nós”, afirmou o prefeito.

O projeto foi criado pelas empresas Re.turn, especializada no desenvolvimento de projetos de impacto social, em parceria com Idealize Consultoria em Projetos de incentivo fiscal da cidade de Montenegro, e será executado pela APAV (Associação de Pais e Amigos do Vôlei) coordenada por Almir Beltrame e Gustavo Endres, e financiado pela Lei de Incentivo ao Esporte Federal, com o patrocínio das empresas John Deere, Conservas Oderich e Max Ferramentas e apoio da Prefeitura de Montenegro,  Clube Riograndense e Banco do Brasil. “Vai ser uma forma de dar mais oportunidades para as crianças e adolescentes, com vários núcleos, entre eles em Montenegro e São Sebastião do Caí”, destaca Gustavo, lembrando que o projeto já está em execução também em Canoas. Serão seis equipes, desde o mirim até o infantil e infanto, no sub 15, 17 e 19, no masculino e feminino. E através do trabalho de base, das escolinhas, o Rio Grande do Sul volte a se destacar no cenário do voleibol no país.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here