Feira itinerante estaria funcionando de forma irregular no CTG Estância do Montenegro - Guilherme Baptista/FN

Hoje pela manhã, quinta-feira, dia 6, a Guarda Municipal e a fiscalização de Montenegro foram até o CTG Estância do Montenegro, na rua José Luiz – centro da cidade. No local estaria funcionando uma feira itinerante de roupas e acessórios.

Conforme divulgação em redes sociais, a Feira do Brás de São Paulo estaria em Montenegro entre 6 e 10 de março, quarta-feira e domingo, das 9h às 21h. O anúncio inclui a comercialização de moda feminina, masculina e infantil, em diversos tamanhos, além de bijuterias, eletrônicos, calçados e outros produtos.

Este tipo de feira já ocorreu em vários municípios da região, inclusive em Montenegro, sempre gerando polêmica devido à resistência dos comerciantes locais que pagam impostos o ano inteiro. No local, conforme participantes estariam entre 15 e 20 feirantes. Eles declararam que a feira começou ontem, quarta-feira, mas pela divulgação já iria ocorrer durante o feriadão de carnaval. E hoje pela manhã aguardavam se iria ou não funcionar a feira.

Feira itinerante chegou a funcionar no CTG Estância do Montenegro durante o feriadão de carnaval
– Guilherme Baptista/FN

Conforme a Prefeitura e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a feira estaria funcionando em situação irregular. O grupo chegou a encaminhar uma solicitação prévia, mas não teria atendido os requisitos da lei municipal. Por isso a feira foi notificada para que não funcionasse, mas não tinha sido dado prazo para retirar os produtos.

Pela lei, é obrigado a ter a autorização da Prefeitura, emissão de nota fiscal, entre outros requisitos. O presidente do CDL, Tiago Feron, criticou o funcionamento da feira, defendendo que tenha uma maior fiscalização do município. Ele diz que a feira já estaria funcionado durante o final de semana, quando não tinha fiscalização em função do feriadão de carnaval.

Hoje pela manhã a fiscalização e a Guarda Municipal fecharam a feira itinerante. Os feirantes lamentaram os prejuízos com a interdição. ”Não cumpriram os requisitos da lei. Por isso foi notificado para fechar”, esclarece o secretário municipal de indústria e comércio, Elias da Rosa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here