Vereador Cristiano Braatz conversou com a direção da Viação Montenegro - ACOM/Câmara

Os passageiros do transporte coletivo de ônibus e micro-ônibus de Montenegro, desde a última quarta-feira, 20 de março, passam a contar com o benefício da Lei nº 6.585. De autoria do presidente da Câmara de Vereadores de Montenegro, Cristiano Braatz, o Von (MDB), o programa Parada Segura é destinado a incentivar medidas de segurança a serem adotadas no transporte público coletivo por ônibus e micro-ônibus no município.

Segundo Cristiano, a medida vai beneficiar centenas de passageiros.  Aprovado no dia 11 de fevereiro, por unanimidade dos vereadores, porém, não entrou em vigor logo em razão do prefeito Carlos Eduardo Müller – Kadu, não ter sancionado, ou seja, dado o último passo para sua funcionalidade. Como o prefeito silenciou (não sancionou e nem vetou) dentro dos 15 dias úteis previstos em lei, a matéria foi promulgada pelo presidente da Câmara.

Na prática, os motoristas dos ônibus e micro-ônibus utilizados para a prestação do serviço e transporte coletivo urbano em Montenegro, diariamente, poderão parar os veículos para possibilitar o desembarque dos passageiros, em qualquer lugar onde seja permitido estacionamento, no trajeto regular da respectiva linha, mesmo que nele não haja ponto de parada regulamentado. Essa medida vale de segundas-feiras a sextas-feiras, das 22h às 4h e nos finais de semana, feriados e pontos facultativos, das 21h ás 6h.

Segundo Cristiano, o objetivo é propor uma maior comodidade e segurança aos passageiros que se deslocam ou residem em locais distantes das paradas e que estejam no trajeto original de ônibus na cidade, tanto na área urbana como rural. Consta ainda no texto que a empresa do transporte coletivo (Vimsa), promoverá ações de divulgação da Lei nos ônibus e micro-ônibus e nos locais de maior fluxo de passageiros e usuários e ainda em seus prédios, prepostos e autorizados, informando o conteúdo da Lei. “É uma medida simples que pode ajudar na preservação de vidas e diminuir o risco de assaltos ou outros meios de violência”, completa o vereador.

Entusiasmado, o vereador entregou na manhã de quinta-feira, dia 21 de março, na empresa Viação Montenegro, uma cópia da Lei. Na oportunidade, foi recebido por um dos sócios, Flávio Koch e os colaboradores Júlio Horlle e Aline Riffel. Além de falar da própria aplicabilidade da lei e da importância da mesma para o usuário, outros temas relacionados ao transporte coletivo foram discutidos.

Conforme dados preliminares do setor técnico da Viação Montenegro serão beneficiados diretamente com a lei, em torno de 600 usuários por dia, entre esses, trabalhadores, estudantes, idosos, portadores de necessidades especiais, enfim, todos os usuários dos serviços.

Cristiano lamentou o fato do prefeito não ter se manifestado, deixando de promulgar a lei, o que acabou sendo feito pelo presidente da Câmara. “A medida já foi adotada em outras cidades”, destaca.

O chefe de gabinete da Prefeitura, Rafael Riffel, explicou que o prefeito Kadu pediu uma melhor análise sobre o assunto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here