Comissário Alisson, Delegado Paulo e mais quatro policiais serão homenageados - Crédito: Talis Ferreira

A Polícia conseguiu prender uma mulher de 53 anos, que tinha feito uma idosa de 85 anos como refém durante um seqüestro iniciado no centro de Montenegro na manhã desta terça-feira, dia 5, e que acabou em São Leopoldo.

Na ação a Polícia Civil de Montenegro teve o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), de Porto Alegre, Delegacia Regional, mais da Polícia Rodoviária Estadual e Brigada Militar através dos CRPOs (Comandos Regionais) dos Vales do Caí e Sinos.

Flores e falsa gravidez

O sequestro iniciou logo após o meio-dia, por volta de 12h30, numa rua do centro de Montenegro. A acusada chegou numa residência, onde moram duas irmãs idosas. Com um ramalhete de flores, bateu palmas e dizendo estar grávida, pediu para ir ao banheiro. Chegou a usar o nome de um padre da cidade para que pudesse se aproximar mais e ter a confiança das moradoras. Quem atendeu foi uma irmã da vítima, de 89 anos. Em seguida, saiu do banheiro armada e anunciou o assalto, rendendo as duas irmãs, que foram amarradas na sala da residência. Roubou o carro da irmã mais idosa e levou ela junto.

Barriga de grávida, cabelo e arma da sequestradora eram falsas
– Crédito: Polícia Civil

Segundo o delegado Paulo Ricardo Costa, logo que a Polícia foi avisada montou uma equipe, dividindo tarefas como de investigação e inteligência policial. Uma equipe foi para a residência da vítima e foi feito contato com o DEIC que possui especialistas anti-seqüestro. Foi também montado um cerco com apoio da Brigada e Polícias Rodoviárias Estadual e Federal. O chefe de investigação, comissário Alisson Castilhos, diz que a acusada tinha informações sobre a vítima e está sendo apurado sobre a participação de mais pessoas.  “A acusada era bastante agressiva, exigindo jóias e 1 milhão de reais para soltar as vítimas”, cita. Pegou então o carro da vítima e levou ela junto em direção ao Vale do Sinos.

Em São Leopoldo, policiais rodoviários estaduais que estavam de moto reconheceram o carro da vítima, após a descrição passada via rádio. De acordo com a Polícia, a acusada ainda tentou reagir, mas foi contida e presa em flagrante. A vítima foi resgatada e está bem, mas ficou muito nervosa e por isso foi levada ao Hospital Unimed. Conforme o delegado, a acusada foi autuada por roubo de veículo e por extorsão mediante seqüestro, com o agravante de ter praticado o crime contra uma pessoa idosa. Em depoimento, a acusada alegou que tudo não passava de uma brincadeira.

A acusada, que é do Vale do Sinos, usou um simulacro de pistola (arma falsa), além de peruca e panos para simular que estivesse grávida. A princípio não possui antecedentes criminais. De acordo com o delegado Paulo, enquanto a Polícia estava na casa da vítima, teriam sido feitos três contatos por parte da acusada, através de telefone, no sentido de pedir resgate. “A acusada continuava agressiva, com palavras de baixo calão e ameaças contra a irmã da vítima, de 89 anos”, afirma Alisson. “Importante avisar a Polícia, que está muito bem preparada no sentido de dar apoio aos familiares e combater esses crimes”, destaca. No seqüestro de hoje, em questão de três horas a Polícia conseguiu prender a acusada e resgatar a vítima sem nenhum ferimento.

A Polícia segue com a investigação, até para descobrir se mais pessoas participaram ou auxiliaram no crime. Qualquer informação pode ser passada para os telefones 3632 1111, 197 ou 3649 0000.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here