Praça de pedágio pode ficar em Nova Santa Rita, mas melhorias deverão ocorrer em toda a rodovia, onde os acidentes e congestionamentos são constantes - Crédito: PRF/Reprodução

A BR 386, no trecho que corta Montenegro, já está recebendo algumas melhorias por parte da empresa CCR, que foi a vencedora da licitação para a concessão da rodovia. Foram realizadas melhorias na pavimentação, limpeza e sinalização. Mais melhorias e também serviços serão oferecidos. E no início de 2020 deve ser implantada uma praça de cobrança de pedágio.

A informação inicial era de que o pedágio ficaria em Montenegro, na altura do quilômetro 424, entre o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a ponte sobre o rio Caí. Entretanto, segundo informações da PRF, a empresa CCR teria realizado estudos que teriam apontado que o melhor local para a instalação da praça de pedágio seria na parte de Nova Santa Rita. Isso ainda estaria sendo definido. Já o prefeito Kadu Muller diz que recebeu a informação, por parte da CCR e também da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), de que a praça de pedágio será em Montenegro.

O pedágio deverá ser instalado de qualquer forma, devendo começar as cobranças a partir de fevereiro do próximo ano. O valor único das tarifas se fosse hoje, seria de R$ 4,30, o mesmo cobrado na free way. Mas isso pode alterar com reajustes. A preocupação é que, caso a praça de pedágio fique do lado de Nova Santa Rita, se Montenegro não deixar de ganhar com arrecadação de impostos. A receita e a geração de Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) foi uma das justificativas para algumas lideranças defenderam o pedágio, além das melhorias na rodovia. Mesmo que o pedágio fique em Nova Santa Rita, isso não deve ter grande influência. O ISSQN representa 5% do valor da tarifa. E o dinheiro arrecadado é distribuído para os municípios cortados pela rodovia pedagiada. O valor deve ser dividido de acordo com a extensão da rodovia dentro do perímetro de cada município.

A expectativa maior é quanto às melhorias na BR 386, que atualmente está em condições precárias, sendo palco de muitos acidentes. Só para se ter uma idéia, das 15 mortes em acidentes no feriadão de Páscoa no Estado, oito foram na BR 386. Mesmo que nenhum acidente fatal tenha ocorrido no trecho de Montenegro, os transtornos foram grandes. O congestionamento junto a ponte em obras sobre o rio Caí chegou a 10 quilômetros no último domingo. Conforme o DNIT, a reforma da ponte, no sentido Montenegro/Porto Alegre, deve ser concluída até o final de maio, com a liberação das duas pistas, devendo assim acabar com a constante “tranqueira”. Outros investimentos que devem ser feitos, além da melhor pavimentação, deverão ser em iluminação, videomonitoramento, passarelas, ambulâncias, guinchos e demais melhorias.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here