17 pássaros e gaiolas foram apreendidas e encaminhadas para o Ibama - crédito: Patram

No sábado, dia 25, uma patrulha do Pelotão Ambiental (PATRAM) efetuou quatro prisões por crime contra a fauna no município de Montenegro. As prisões e apreensões ocorreram durante operação de fiscalização em locais denunciados pela criação ilegal de pássaros silvestres.

Prisões ocorreram em Montenegro no sábado
– Crédito: Patram

Conforme a Patram, foram apreendidas 17 aves silvestres das espécies trinca-ferro, coleirinho, azulão, sanhaço-frade, cravina, cardeal e canário da terra. As aves foram encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) do IBAMA, onde passarão por avaliação, podendo posteriormente ser reinseridas na natureza. De acordo com o tenente Luís Fernando da Silva, comandante da Patram, os acusados vão responder por crime ambiental contra a fauna, previsto no artigo 29 da Lei dos Crimes Ambientais.

Na semana passada, durante a Operação Embarcada, no Delta do Jacuí, com a participação da Patram, foram apreendidas três armas, em buscas por rio e terra. Os acusados e as armas foram encaminhados para a Delegacia de Polícia.

O Pelotão Ambiental seguirá realizando ações de repressão aos crimes ambientais.

Acusados vão responder por crime ambiental contra a fauna
– Crédito: Patram

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here