Os casos de estelionato, os chamados golpes, foram os crimes que mais cresceram no país desde o início da pandemia. E ganharam novas formas, como por meio de telefonemas, mensagens e redes sociais. Por isso cada vez mais as pessoas devem ficar em alerta. Entre as orientações da Polícia estão de não passar dados pessoais ou fazer depósitos ou transferências on line por pix, Ted, boleto ou por outra forma. Desconfie de ligações de estranhos e faça contato com seu banco para se certificar.

Na última semana mais um empresário de Montenegro foi vítima de golpe. Um estelionatário se passou por um funcionário de um banco e pediu que a vítima fizesse transferências de suas contas bancárias, resultando num prejuízo superior a 38 mil reais. O golpista alegou que estariam fazendo transferências de valores da conta do empresário e disse que iria bloquear os repasses através de aplicativo do banco, orientando no sentido da vítima fazer transações por Pix. Foram feitas transferências de vários valores. A agência percebeu o golpe e tentou fazer contato com o cliente, mas seus telefones estavam ocupados. O gerente do banco foi então até a sede da empresa para alertar o empresário, mas já era tarde.

A Polícia Civil está investigando o caso. Segundo informações, outros golpes ocorreram na mesma semana e por isso vale o alerta. No mês passado, um estabelecimento comercial foi lesado em 63 mil reais também num golpe aplicado por telefone através de pagamentos bancários.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here