Um ônibus teve que ser puxado por uma retroescavadeira após cair numa valeta da estrada de Alfama - Reprodução/FN

Imagens de ônibus escolares atolados em estradas do interior de Montenegro estão causando grande repercussão nas redes sociais. Alguns vídeos foram postados pelo vereador Valdeci Alves de Castro (PSB), mostrando a situação de dois ônibus que atolaram hoje de manhã, segunda-feira, na Estrada do Jacozinho, na localidade de Alfama. Um dos ônibus quase tombou, ficando encostado no barranco, deixando as crianças em pânico. Eles tiveram que ser retirados com máquina retroescavadeira. Além do risco de segurança para as crianças e o trânsito interrompido pelos ônibus atolados, muitos estudantes acabaram chegando atrasados nas aulas ou nem conseguiram ir à escola. Isso no quarto dia do ano letivo, o primeiro que ocorreu chuva. “É um descaso total no transporte escolar”, criticou Valdeci. Nos vídeos, alguns pais de alunos do interior protestaram contra o estado precário das estradas e que os ônibus grandes não têm como fazer o transporte escolar. Muitas também foram às manifestações no facebook.

Um dos ônibus caiu numa valeta da estrada da localidade de Alfama
– Reprodução/FN

O vereador Valdeci diz que na semana passada um ônibus também não conseguiu subir na Estrada da localidade de Pinheiros. “Com ônibus grandes o transporte escolar no interior não vai funcionar. A Prefeitura tem que voltar atrás no contrato da licitação para que possam ser usados veículos menores”, entende Valdeci, que já foi secretário municipal de Viação e Serviços Urbanos e que esteve na última sexta-feira tratando do assunto na Secretaria Municipal de Educação (SMEC).

Na última sessão da Câmara, quinta-feira, o vereador Talis Ferreira (PR), líder do governo, manifestou preocupação na tribuna sobre as condições precárias dos ônibus escolares. Ele disse que também procurou o prefeito e a secretária da educação. Neste ano a Prefeitura determinou que não deveriam ser mais usadas Kombis  e Vans no transporte dos estudantes das redes municipal e estadual, pago pelo município. Foi exigido ônibus de no mínimo 25 lugares, visando aumentar o número de passageiros por veículo, reduzindo custos. “Vimos ônibus em péssimas condições. Não podem ter passado na vistoria”, disse Talis.

Vereadores no Ministério Público

Vereadores estiveram hoje no Ministério Público protocolando uma ação pedindo providências
– Câmara/ACOM

Na tarde de hoje, segunda-feira, três vereadores foram ao Ministério Público. Com fotos e informações, o presidente da Câmara, Cristiano Braatz (MDB), acompanhado de Valdeci Castro e Neri Pena (Cabelo), do PTB, foi protocolada uma representação na Procuradoria de Justiça visando garantir o direito das crianças em ter o transporte escolar com segurança. Valdeci diz que foi procurado por pais às 6h15 da manhã, lhe relatando a situação dos ônibus atolados. Também avisou a Prefeitura para que fossem tomadas providências. “Tem que ser tomadas providências antes que aconteça algo de mais grave”, completa o vereador “Cabelo”.

Posição da Prefeitura

Conforme a Prefeitura, através da Assessoria de Imprensa, a situação está sendo verificada pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC).

Já o secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Estevão Carpes, responsável pela manutenção das estradas, cita que no trecho onde ônibus teriam atolado foi feita a terraplanagem na última quinta-feira. “Assim que fomos avisados, mandamos a retro puxar os ônibus e iniciamos a colocação de brita”, diz. De acordo com Estevão, foi no mesmo trecho, sendo que um ônibus não subiu e o outro ao motorista manobrar acabou descendo para a valeta. “Estamos colocando brita em outros lugares que existe a possibilidade de transtorno”, informa Estevão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here