Obras iniciaram na última semana | Guilherme Baptista/FN

Serviço deve durar cerca de um mês e terá bloqueios no trânsito

“É um problema de muitos anos, mas que agora piorou. Virou uma tortura”. A reclamação, na semana passada, era do comerciante Emerson Vargas dos Santos, proprietário da Estofaria Auto Decorações, que também é morador do local, devido aos prejuízos com os alagamentos na Rua Osvaldo Aranha. “A situação está crítica. Os clientes tomam banho de esgoto. Os carros jogam água longe. Não precisa mais chover para alagar. E quase deu acidente com os motoristas desviando e indo para a contramão. Quando chove vira rio. Aí só de caíco”, completa.

O vereador Talis Ferreira também esteve no local. Ele lembra que o problema é antigo, mas que realmente se agravou. “Os canos são antigos e ficaram entupidos com as obras no loteamento. Cobramos junto a Prefeitura para a realização de obras, que agora estão sendo iniciadas”, declarou.

Na última semana iniciaram os trabalhos de construção de uma nova tubulação. De acordo com o secretário municipal de meio ambiente, Adriano Chagas, o serviço está sendo executado em parceria com a empresa responsável pelo loteamento da AMBAMF, a qual foi notificada pela Prefeitura. “Será uma nova rede, de 80 polegadas, substituindo a antiga que tinha 30”, informa. Com isso devem terminar os alagamentos na quadra da rua Osvaldo Aranha, entre a Albano Coelho e a Delfina Dias Ferraz e Rua da Olaria, próximo ao campo da Brigada Militar (5º BPM). “Os canos ficaram entupidos com a argila que desceu das obras do loteamento”, cita o secretário.

Após iniciar os trabalhos, a Prefeitura constatou que a situação é mais complexa do que o previsto. “O problema é maior do que imaginávamos. A rede está toda entupida e é profunda. Teremos que trocar toda a tubulação”, diz o secretário Adriano. Ele cita que se projetava uma nova rede de 225 metros, mas terá que ser aumentada para mais de 300 metros. Com isso o serviço vai demorar mais tempo. Inicialmente a previsão era de duas semanas e agora se projeta entre 25 dias e um mês, o que também depende muito do tempo. Adriano lamentou que nesta última semana o tempo não ajudou, com a chuva dificultando os trabalhos. Mas com as escavações já diminuíram os alagamentos, com a água escoando. E agora nesta semana o tempo melhorou e as obras poderão avançar.
Durante os trabalhos terão alguns transtornos, com bloqueios parciais e até totais no trânsito. Desvios devem ocorrer por dentro do bairro Olaria. Mas o importante é que o problema deverá ser resolvido.

Deixe seu comentário