Latinhas, papelão, garrafas Pet e jornais poderão ser trocados por Eco Pilas - Reprodução/FN

A partir de novembro Montenegro terá a sua própria moeda. Começará a circular o Eco Pila.

A ação é resultado do projeto conduzido pelo Núcleo Socioambiental da Associação Comercial Industrial e de Serviços – ACI Montenegro/Pareci Novo.

Lançamento ocorreu durante reunião na ACI
– ACOM/Prefeitura

A proposta do Eco Pila foi apresentada na manhã da última quarta-feira, dia 10, durante o Café com Associado. O evento, realizado na ACI, reuniu diversas autoridades locais e imprensa, além dos tradicionais associados da instituição.

O projeto, inspirado no modelo utilizado na cidade paulista de Santa Cruz da Esperança, consiste em troca de resíduos (materiais como plástico, latinhas, jornais e papelão) por Eco Pilas. Com a troca, os cidadãos podem utilizar os Eco Pilas como moeda de compra em lojas credenciadas do município de Montenegro e Pareci Novo. Meio Eco Pila equivale à R$0,50 e 1 Eco Pila igual à R$ 1,00. As trocas podem ser realizadas toda quinta-feira, pela manhã, na Praça Rui Barbosa, a partir de novembro. No local haverá balança e caixa para troca efetiva de materiais por Eco Pilas.

Minimizar impactos, promover consciência ambiental e compreender a realidade social são alguns dos objetivos que o projeto busca alcançar. Representando a empresa Montepel, uma das frentes desta ação, o diretor João Batista Dias explicou que o projeto previne, educa e evita situações futuras de poluição. “Além de todo reflexo com a educação ambiental, o Eco Pila está baseado na tendência das cidades terem suas próprias moedas” disse Tita.

De início, as trocas de materiais por Eco Pilas seguem a seguinte tabela:

01 Kg de latinhas = 3 Eco Pilas
04 Kg de papelão/jornal = 1 Eco Pila
01 Kg plástico = 1 Eco Pila

Na oportunidade, também, o presidente da ACI Montenegro/Pareci Novo, Karl Heinz Kindel, falou sobre a preocupação com o futuro, no que tange a educação ambiental. “O projeto do Núcleo é bonito e simples, mas transmite um sentimento muito valoroso para a comunidade”, destacou.

As empresas participantes do projeto devem ser associadas à ACI. Elas, cadastradas, passam a aceitar o Eco Pila como forma de pagamento em suas vendas. Posteriormente, os comerciantes podem resgatar os Eco Pilas recebidos por dinheiro, junto à Montepel. Por fim, 10% do valor é revertido ao Núcleo Socioambiental para novas ações sociais, assim como eventuais custas de manutenção da proposta. Outras empresas de reciclagem de resíduos também podem participar, desde que associadas à entidade e com todas as licenças em dia.

Acompanhado pelo Secretário Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Elias da Rosa, o Prefeito Municipal, Kadu Müller, destacou a iniciativa e os excelentes resultados, em conjunto, que podem ser alcançados. “O Eco Pila é um exemplo de construção. Quando boas ideias unidas entram em prática resultam em grandes reflexos na comunidade. É fundamental ações que visam o crescimento conjunto”, destacou Kadu.

O projeto do Eco Pila está previsto para iniciar nos primeiros dias de novembro em ação realizada na Estação da Cultura de Montenegro.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here