Montenegro registrou 65 focos do mosquito Aedes aegypti no ano passado e neste ano já são 22 focos - Prefeitura/Reprodução

A Secretaria Municipal de Saúde confirma o primeiro caso de Dengue no município de Montenegro. A pessoa contaminada trata-se de uma mulher de 44 anos, moradora de localidade do interior que esteve no Nordeste na primeira quinzena de janeiro a passeio. Ela sentiu sintomas típicos do contágio e procurou assistência médica. Após, entrou em contato com a Vigilância Epidemiológica do município, onde foram realizados testes para Dengue e Febre Chikungunya. Na manhã desta quinta-feira, dia 31, o resultado do Laboratório de Saúde Pública – LACEN, confirmou a doença.

A mulher, no momento, encontra-se bem de saúde e a Vigilância em Saúde do município inicia o bloqueio viral/vetorial, segundo Normas Técnicas e Protocolos do Ministério da Saúde. Conforme indicação do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, possivelmente além do “pente fino” nas moradias do entorno do domicílio da pessoa diagnosticada com Dengue, e também do seu local de trabalho, poderá ainda ser necessária a borrifação nas ruas com produtos que eliminam o mosquito, procedimento conhecido como “fumacê”.
Importante ressaltar que a Prefeitura de Montenegro vem alertando a população frequentemente sobre a questão envolvendo o mosquito transmissor. Ainda, por meio da Vigilância Sanitária, campanhas e anúncios são promovidos insistentemente junto à sociedade. Neste ano, por exemplo, já foram registrados 22 focos do mosquito em Montenegro e, com isso, o município segue em alerta.

Mobilização contra o mosquito
A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), através da Vigilância em Saúde, coordenou, na última segunda-feira (28), a primeira edição o “Dia D” de Combate ao Aedes no município. A ação ocorreu no bairro Rui Barbosa, pois é um dos locais com maior índice de focos detectados do Aedes aegypti no ano de 2018.

As equipes ligadas à Vigilância em Saúde, juntamente com os Agentes de Saúde, realizaram vistorias em diferentes domicílios do bairro Rui Barbosa, com o propósito de localizar novos focos e informar aos moradores sobre adoção de medidas para evitar a proliferação do mosquito transmissor das doenças como Dengue, Zika e Chikungunya e Febre Amarela.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, Montenegro está em estado de alerta para as doenças transmitidas pelo vetor Aedes aegyti. Durante o ano de 2018, o município teve o número de 65 focos, localizados em diferentes bairros. Já no começo do ano de 2019, as equipes detectaram 22 focos do Aedes. As larvas, quando encontradas pelos Agentes de Saúde, são analisadas no Laboratório de Entomologia e depositadas em devido lugar.

O trabalho dos Agentes de Combate a Endemias é realizado em conjunto com a população. Todas as ações de combate partem do pressuposto de que todos os cidadãos, de todos os bairros da cidade, estejam comprometidos também no efetivo controle do mosquito Aedes aegypti. Limpar e vedar a caixa d´água, eliminar água parada de potes e vasos de flores, assim como eliminar o lixo de forma consciente, são algumas das ações preventivas contra o mosquito transmissor.

De acordo com Silvana Schons, Chefe da Vigilância em Saúde, durante os próximos dias outros bairros do município recebem o “Dia D” de Combate ao Aedes. É importante a colaboração da comunidade ao receber a vistoria dos Agentes de Combate a Endemias nas residências.

“A Administração Municipal está empenhada em proteger a população contra a Dengue, Zika e Chikungunya e Febre Amarela. Contamos com apoio dos montenegrinos para que continuem colaborando com a eliminação dos criadouros em suas casas e com a conscientização coletiva” – aponta Silvana.

Em caso de denúncias e solicitação de vistoria, a população deve entrar em contato com a Vigilância pelo telefone 3632-1113.

Deixe seu comentário