Emater/Reprodução

Em razão da pandemia do coronavírus, neste ano não está ocorrendo à tradicional Feira do Peixe Vivo em Montenegro. Por isso os piscicultores organizaram alguns pontos de comercialização para a venda do pescado para a população durante a Semana Santa.

Mesmo com a seca, que está causando grandes prejuízos também na produção de peixes, devido ao baixo nível de água dos açudes, a expectativa é de uma grande comercialização, ainda mais hoje, quinta-feira, e na sexta-feira santa. Segundo o veterinário Gustavo Vargas, da Emater de Montenegro, a venda de peixe ocorre em onze pontos, no interior de propriedades e junto de estabelecimentos. A Emater está procurando orientar os piscicultores e consumidores, principalmente com relação a prevenção, com higiene, limpeza e utilização de equipamentos de proteção, como máscaras, observar o distanciamento, além de não poder ocorrer aglomerações.

A expectativa é de comercializar cerca de 13 mil quilos de peixe, principalmente carpas, com preços que variam entre R$ 9,50 e R$ 12,50 (capim) por quilo. Também devem ser vendidas cerca de duas toneladas de tilápia, com valor de R$ 12.50 a 14,50 o quilo.

Gustavo ressalta que os consumidores devem entrar em contato com os produtores e agendar a compra do pescado. Nesta quinta-feira a comercialização ocorre durante todo o dia. E no feriado da sexta-feira santa deve ocorrer pela manhã, dependendo da oferta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here