UTI do Hospital Montenegro está lotada e cada vez com pacientes mais jovens - Crédito: Guilherme Baptista/FN

Maior casa de saúde do Vale do Caí e única com atendimento totalmente gratuito pelo SUS, o Hospital Montenegro (HM) enfrenta a lotação total de sua UTI.

Na última segunda-feira os dez leitos da UTI estavam ocupados. Dos quatro leitos de isolamento para coronavírus, três estavam com pacientes com suspeita de Covid-19 e outro confirmado. E os outros seis leitos estavam ocupados com pacientes com outras doenças. No dia seguinte desocupou um leito porque uma paciente foi transferida para Farroupilha. Os números mostram a preocupação e justificam em parte a entrada de Montenegro na bandeira vermelha, de risco alto, no sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado. Por isso a população tem que fazer a sua parte, através da prevenção, para que não tenham muitos casos ao mesmo tempo, ainda mais agora com a chegada do inverno, quando costuma aumentar as doenças.

Em entrevista coletiva ontem, médicos e direção do HM alertaram quanto ao risco de sobrecarga e falta de vagas
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O diretor técnico do hospital, médico Jean Ernandorena, durante entrevista coletiva concedida ontem, ressaltou que a UTI recebe pacientes de diferentes tipos de doenças e também de acidentes e casos de violência. “Agora são meses difíceis, de aumento das internações”, lembra. “A falta de leito de UTI é comum nesta época”, completa, informando que além dos 10 leitos, estão disponíveis mais seis ventiladores. “Mas leito de UTI precisa muito suporte técnico. Não só de equipamentos, mas principalmente de profissionais”, enfatiza.

Existe a possibilidade de ampliação da UTI do HM, com mais cinco leitos, através do credenciamento do Ministério da Saúde. Mas isso ainda depende de habilitação e de investimento. O diretor executivo Carlos Batista da Silveira diz que sobre isso ainda não houve conversa com a Prefeitura e demais municípios da região, cobrando mais diálogo.

O certo é que aumentou muito as internações e como Canoas, que é a referência para a região na saúde, também enfrenta o mesmo problema, fica difícil também fazer as remoções. Para o médico hospitalista e coordenador da unidade de internação clínica, Felipe Canello, é necessário ampliar as restrições, defendendo a implantação da bandeira vermelha. “Se não fechar neste momento ficaremos sobrecarregados. Devem ter medidas restritivas para ter o declínio da curva”, justifica, sobre o aumento no número de casos. O médico infectologista Antonio Carlos Rosa Filho reforçou os cuidados através da prevenção, para evitar um grande número de casos ao mesmo tempo, o que compromete o atendimento.

Com o aumento nas internações, foi chamado o reforço de funcionários do hospital que estavam em casa
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

A gerente de enfermagem Mirian Schwalm dos Santos destaca o grande aumento de internações que ocorreu no último final de semana, quando foi necessário chamar o reforço de funcionários que estavam em casa, de folga. “É um reflexo do descontrole da população”, lamenta o enfermeiro Diogo Bonini de Miguel, coordenador do controle de infecção, sobre o fato das pessoas terem relaxado nas medidas de prevenção, como do uso de máscara, distanciamento, higiene e limpeza.

Conforme informe epidemiológico de segunda-feira, o HM tinha 6 casos suspeitos de coronavírus e dois confirmados no setor de internação, mais três casos suspeitos e um confirmado na UTI.

Unimed e Caí

Em outros dois hospitais do Vale do Caí, que possuem leitos de UTI, a situação é um pouco mais tranqüila quanto à ocupação.

No Hospital Unimed, em Montenegro, na segunda-feira tinha 7 casos suspeitos de coronavírus internados e um caso confirmado. No total, 19 pacientes que tiveram Covid-19 já foram recuperados no hospital. Na UTI adulto a taxa de ocupação era de 75%.

Já no Hospital Sagrada Família, de São Sebastião do Caí, que instalou recentemente cinco leitos de UTI para Covid-19, a taxa de ocupação da unidade, na segunda-feira, era de 40%, com dois pacientes.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here