Prefeitura vai fazer obras para facilitar travessia no trecho do bairro Santo Antônio - Crédito: Guilherme Baptista/FN

Rotatórias (rótulas), viaduto ou sinaleiras. Algo tem que ser feito para melhorar a segurança na travessia das RSC 287, no trecho entre os bairros Santo Antônio e Panorama. Neste sentido foi lançado um abaixo-assinado na última semana.

Vereador Talis Ferreira pede a mobilização de toda a população de Montenegro e da região
– Reprodução/FN

Conforme o vereador Talis Ferreira, a meta é obter o maior número de assinaturas possível e depois entregar o pedido diretamente ao governador Eduardo Leite e secretário e ao secretário estadual dos transportes, Juvir Costella. Listas para assinaturas já estão sendo espalhados pela cidade, em locais como Câmara de Vereadores, estabelecimentos comerciais e outros pontos. A intenção é mobilizar toda a cidade e região, incluindo também prefeito, vereadores e demais e entidades. “Já foram feitas reuniões, manifestações e outras ações, mas não adiantaram. Agora estamos fazendo o abaixo-assinado. Se não adiantar vamos apelar para o Ministério Público”, completa Talis. A assinatura pode ser também online pelo link http://chng.it/LQ9NVRx2qt

Novela e promessas

Várias manifestações já foram feitas pedindo mais segurança na rodovia
– Crédito: Arquivo/FN

A falta de segurança para atravessar a RSC 287 virou uma verdadeira “novela”. O movimento na rodovia é cada vez mais intenso e os acidentes crescem na mesma proporção, já tendo deixado várias pessoas feridas e causado mortes. Várias promessas já ocorreram por parte do Estado, que é o responsável pelo trecho. Chegou a ser anunciado um estudo de novo traçado da rodovia, com duplicação, passando por fora da cidade. Também chegaram a ser compradas sinaleiras, que nunca foram usadas na rodovia. No final de 2017 a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) assumiu o trecho de 7 quilômetros que corta a zona urbana de Montenegro, entre o Trevo do Schell e o Frigonal, até então sob responsabilidade do Daer. A esperança era de que as melhorias seriam executadas aproveitando recursos do pedágio do Portão.

Em setembro do ano passado a EGR entregou o projeto de rotatórias e vias laterais para a Prefeitura, num orçamento de cerca de R$ 20 milhões. Só a rótula do trevo do Ipiranga, no cruzamento da RSC 287 com a Rua Ramiro Barcelos, na entrada do bairro Santo Antônio, está orçada em aproximadamente R$ 4 milhões. Como o Estado e o município não dispõem destes recursos, a esperança era de que as obras pudessem ser realizadas através de privatização. Só que neste ano o Governo do Estado lançou o edital de concessão da rodovia RSC 287, num total de 204,5 quilômetros entre Tabaí e Santa Maria, deixando fora o trecho de Montenegro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here